segunda-feira, 22 de maio de 2017

O "ZUMBINATO" de Temer/PSDB chegou ao fim, por Bob Fernandes




O governo Temer acabou. O que ainda se move e fala são zumbis. Os que há um ano deram vida a isso aí estão divididos.


Uns pretendem manter os zumbis; ainda querem a entrega do serviço contratado. Outros, até pra escapar à contaminação, querem se livrar dos zumbis. Esse zumbinato nasceu de uma Farsa. 

O Presidente do Supremo quando das condenações no "Mensalão", Joaquim Barbosa definiu essa Farsa como "Impeachment Tabajara". Um conjunto de gambiarras para mascarar como "legal" a junção de interesses econômico-financeiros, e ressentimentos. Ressentimentos de classes e por sucessivas derrotas eleitorais.

Políticos também corruptos, obscuros e notórios "Movimentos" - que agora se escondem - instigaram e arrastaram multidões. Sempre com fundamental apoio midiático nessa Cruzada, parcial, contra a "corrupção". 

Enfim exposta amplamente a corrupção, não apenas porções selecionadas, pergunte-se: onde estão aquelas multidões e helicópteros? Onde editoriais pela queda imediata dos governantes corruptos? Temer ocupou redes de rádio e TV: onde estavam as panelas?

Por cinco anos cansamos de repetir aqui: "a corrupção político-partidária-empresarial é 'Sistêmica', envolve todos os grandes". 

Agora, à revelia de Curitiba, Joesley "Friboi" entregou: doou R$ 600 milhões para 1.829 candidatos de 28 partidos. Contaminados Ministério Público e Tribunais.

O DNA dessa corrupção estava nos dados das empreiteiras. Escolheu-se o que investigar e o que não enxergar. Escolhas com profundas, graves consequências econômicas, sociais, político-eleitorais.

Ainda sem provas conhecidas, Joesley "Friboi" entregou mega organização criminosa. Joesley, segundo sua própria delação, portava-se como gangster. E, segundo Temer, Joesley acrescentou mais um aos seus muitos bilhões, ao especular na Bolsa com os efeitos da sua explosiva delação.

Perdoado pela Justiça, Joesley mudou-se com empresas e bilhões para os EUA. 

Com citações, loas ao onipresente "mercado", seguem brados, basicamente, contra... "us puliticus". Ainda não entenderam: "us puliticus" são os serviçais, os capatazes. Vasta porção do topo do capitalismo brasileiro, o mesmo que ora patrocina, ora caça "corruptos", é a cabeça deste "Sistema" podre. 

Expostos intestinos, brandindo legalidade que estupraram, os cabeças buscam agora pilotar o futuro pós-Zumbis.

O Ministério Público contra o NEPOTISMO nos municípios paraenses

O Ministério Público tem sido vigilante na questão do NEPOTISMO, vários municípios estão recebendo recomendação expressa pra exoneração dos parentes de agentes públicos


Resultado de imagem para CAPANEMA PREFEITO
Prefeito CHICO NETO terá que exonerá parentes


CAPANEMA: Promotor recomenda que prefeito exonere parentes de agentes públicos

Em ação de combate ao nepotismo, o promotor de justiça Nadilson Portilho Gomes, titular da promotoria de Capanema, expediu recomendação para que o prefeito municipal Francisco Ferreira Freitas Neto exonere imediatamente da prefeitura todos os parentes, até o terceiro grau, de membros do Executivo municipal ou de servidores investidos em cargos de direção, chefia ou assessoramento, que ocupem cargos de provimento em comissão ou funções gratificadas em órgãos da administração direta e indireta do município.

A recomendação, expedida no último dia 19 de maio, resulta de denúncias encaminhadas ao Ministério Público do Estado do Pará. (MPPA). O promotor Nadilson Portilho determinou prazo de 10 dias para a prefeitura apresentar ao MPPA resposta escrita com a relação de todos os servidores efetivos, concursados, temporários e terceirizados do município de Capanema.

Em Parauapebas, a legenda do PSD virou um "Partido Sem Direção"

PSD ainda não se recuperou da derrota de Valmir da Integral em Parauapebas

7 meses após a derrota, Valmir está sozinho e sem rumo


Em 2014, o PSD de Parauapebas foi fundamental pra JATENE,
 hoje o partido está sem rumo e lutando pra sobreviver na cidade


Corrida de perdidos

Integrantes do PSD de Parauapebas enxergam um vazio no partido, legenda está sem nenhuma liderança em condições de ocupar o espaço deixado por Valmir da Integral na próxima eleição de “2018”, nem mesmo o atual Deputado Estadual Gesmar Rosa, que também carrega arestas e desgastes, além de constantes e fracassadas tentativas de apoio político para sua reeleição em 2018 junto ao velho cacique Jatene.

Mãos abanando

O nobre deputado Gesmar, ao tomar posse na ALEPA, “pronto pra dar o bote”, tentou empurrar seu capitão “xerife” e ex-prefeito Valmir da Integral numa secretaria. 

A indicação de uma cadeira de secretário de estado pelos relevantes trabalhos prestados em parcerias PSDB/PSD foi um fracasso. A famosa "dança de cadeiras" não aconteceu e Jatene mais um vez fez o que mais gosta de fazer, o jogo do "empurra-empurra”. 

Valmir e Gesmar voltaram pra casa de mãos abanando!

De costas e de cara torta

A base aliada comandada pelo Jatene (PSDB) distanciou-se das lideranças regionais do sul/sudeste do Pará. O senador Flexa Ribeiro e Secretários de Estado do Jatene viraram suas costas e entortam a cara quando aparece alguém do Carajás.

Só Belém

A prioridade do JATENE é e sempre foi Belém, isso tem uma razão de ser, a a capital paraense e sua região metropolitana concentra 2/3 do eleitorado, assim, JATENE suga outras regiões do estado pra drenar recursos pra BELÉM.

A prioridade é Belém

Jatene agora só quer saber do BRT (Bus Rapid Transit) Metropolitano de Belém, a obra custará dois BRTs da rica cidade de Las Vegas, nos Estados Unidos, sendo que o BRT do Jatene terá apenas 10.75 Km de extensão.

O valor de R$ 530 milhões (ou 177 milhões de dólares) corresponde a 16,5 milhões de dólares por Km, cerca de R$ 50 milhões, o dobro daquela cidade dos EUA.

Vai tudo pra Belém

A atividade mineral nos municípios sul/sudeste paraense, notadamente nos município de Parauapebas e Canaã dos Carajás, mesmo que indiretamente, termina por influenciar na receita estadual de ICMS, mas Jatene tira tudo da região, meteu a mão na cota parte do ICMS de Parauapebas, tudo pra beneficiar Belém.

Campanha cara

A campanha para governador do Pará custou cerca de 60 milhões, em 2014, segundo dados oficiais do TSE, Parauapebas, dizem, bancou boa parte dessa gastança, o GAECO, órgão do Ministério Público do Pará, aponta que a "contribuição" de Parauapebas está anotada numa agenda.

Cheque Moradia

Jatene investe os recursos arrecadados na região dos Carajás prioritariamente em Belém, até na distribuição dos cheques moradia, onde Jatene foi acusado e condenado pela justiça por abuso de poder político e econômico, coordenada pela Companhia de Habitação do Estado do Pará (COHAB), a maior parte dos beneficiários é de Belém.

Desconfiado

Jatene não confia nas lideranças dos Carajás, o sul/sudeste paraense, onde sofreu uma derrota humilhante e esmagadora nas eleições de 2014, quando seu adversário, o candidato HELDER BARBALHO, obteve expressiva votação.

Parauapebas fica com migalhas 

Enquanto isso, o nobre Deputado Gesmar luta por migalhas, tentando fazer seu mandato render algo para o povo de Parauapebas e região, conseguiu com muito penar uma URE (Unidade Regional de Ensino) em Parauapebas, existem 19 unidades da URE no estado, nenhuma em Parauapebas, apesar da promessa, a coisa ainda não saiu do papel.

Pouca coisa

Uma URE é pouca coisa, diante do que Parauapebas transfere para o estado, "mas a terra dada, não se abra a boca".

Fonte: Folha do Norte (com adaptações)

domingo, 21 de maio de 2017

Avião que caiu em Parauapebas/PA está com a licença vencida, segundo a ANAC

Aeronave estava com Inspeção Anual de Manutenção (IAM) vencida, segundo a ANAC




Certificado vencido

A aeronave matrícula PT-CGM que caiu na área urbana do município de Parauapebas/PA, no bairro Ipiranga, em Parauapebas, está com seu Certificado de Aeronavegabilidade vencida, segundo informações da página da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC).

CA suspenso impede vôo

O art. 114 da Lei nº 7.565, de 19 de dezembro de 1986 (Código Brasileiro de Aeronáutica – CBAer), dispõe que nenhuma aeronave poderá ser autorizada para o vôo sem a prévia expedição do correspondente CA que só será válido durante o prazo estipulado (LEIA MAIS no www2.anac.gov.br).

Inspeção vencida da aeronave PT-CGM 

Atualmente a Inspeção Anual de Manutenção (IAM) é de execução obrigatória a cada 12 meses para aeronaves que operam segundo o RBHA/RBAC 91 ou RBAC 135, não registradas na categoria TPR. O objetivo da inspeção é atestar as condições de aeronavegabilidade das aeronaves, seus componentes e equipamentos.


ANAC diz que a inspeção de manutenção estava vencida 


Propriedade


Segundo a ANAC, oficialmente a aeronave pertence ao Sr. EDINALDO DIAS AMANAJAS.

Não há vítimas fatais entre os acidentados, são as informações iniciais.

DIRETAS, JÁ! FORA TEMER!



sábado, 20 de maio de 2017

A República Esquizofrênica - por Henrique Branco





Há um ano a presidente Dilma Rousseff era afastada do cargo (a princípio temporariamente e que logo se tornaria definitivo) e Michel Temer assumia o controle político do país. Começava uma “nova era”, um novo governo que seria responsável pela transição do país até as eleições em 2018, além de recolocar as bases econômicas de volta aos trilhos.

A operação Lava Jato continuou e com elas as diversas denúncias contra membros do novo governo. Temer chegou a ter nove ministros investigados com contundentes acusações. Segundo o presidente os que estavam nesta condição só seriam afastados caso virassem réus (o que ainda não ocorreu). O discurso oficial do Palácio do Planalto era que as investigações seriam blindadas e livres, ou seja, sem intervenção nos bastidores. O que se viu foi o contrário (sendo confirmado agora), o governo (incluindo a sua peça central) sempre articularam para “estacar” a operação Lava Jato (como preconizou o senador Romero Jucá, meses antes em uma gravação telefônica).

Até o início desta semana as investigações (o que era divulgado e repassado a grande mídia) continuavam territorializadas, ou seja, limitadas a grupos e partidos. A delação do grupo JBS, dos irmãos Wesley e Joesley Batista, redefiniu os limites investigativos, ampliando as ações da Polícia Federal e tornando público suspeitas sobre algumas figuras públicas. A bomba explodiu nos colos do presidente Michel Temer e do senador Aécio Neves (PSDB).

O paulista por ter sido conivente com diversas ilicitudes, entre elas obstrução da Justiça (ação clara capitada através de áudios pela gravação) o do mineiro é bem pior. Além do fragrante do recebimento de dinheiro vivo há clara exposição da intenção de homicídio em áudio. Essa operação foi desencadeada por outro grupo dentro da operação, nenhum de Curitiba, diga-se de passagem.

Aécio Neves foi afastado do mandato de senador. Inexplicavelmente não foi preso e nem deverá ser. Temer decidiu não renunciar. Ficará no cargo até o final, segundo ele. Ele sabe que o seu governo não tem condição política de continuar. A base no Congresso ameaça deixar o governo. A pressão popular, o movimento de rua, as manifestações serão o termômetro da sustentação do governo. As movimentações sociais dos próximos dias serão fundamentais para a queda de Temer.

A permanência do presidente e de seus auxiliares diretos, neste caso, seus ministros, ocorre porque sabem que precisam do cargo para se manterem “protegidos” dentro do foro privilegiado. Sem isso, tornam-se mais acessíveis “as garras” do judiciário. A situação política se agrava e com ela o travamento econômico do país que não consegue sair da inércia justamente pelo clima de insegurança e imprevisibilidade que Brasília criou no país.

A pressão aumenta. Aliados do governo Temer parecem não mais sem importar com a permanência da atual gestão federal. Um ano depois do impeachment pouco se avançou dentro das necessidades nacionais. Na outra ponta do processo político, Lula dispara nas pesquisas. Passou a ser o grande favorito para a eleição de 2018. Temer e seu governo impopular e cambaleante passaram a serem o principal cabo eleitoral do ex-presidente petista.

Talvez, por isso, Michel perde apoio e já parece não ser essencial a sua permanência. Sua saída e o processo de escolha do novo mandatário do país de forma indireta, começa a agradar os setores mais conservadores e elitizados do país. Por outro lado, a oposição e setores progressistas, buscam a realização de novas eleições, ou seja, o povo, a sociedade, escolheriam seus novos representantes e não um Congresso Nacional sem moral.

Pelo visto, a esquizofrenia institucional alimentada pela crise política não terá fim, enquanto os seus atores continuarem em seus respectivos lugares, salve-se poucas exceções. Conforme afirmado há um ano, o impeachment e a quebra do regime democrático não eram o fim da crise, e sim o seu começo. Brasília está afundando o Brasil.

A face "corrupta" de Bolsonaro que ele tenta camuflar




Leia essa matéria de hoje no www.metropoles.com


O nome do deputado federal Jair Bolsonaro (PP) também pode estar ligado ao escândalo da Lava Jato. No site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em “Consulta aos Doadores e Fornecedores de Campanha de Candidatos”, consta que ele recebeu o valor de R$ 200 mil da JBS, durante sua campanha em 2014.

Naquele ano, Bolsonaro foi reeleito deputado federal com o maior número de votos no Rio de Janeiro – recebeu mais de 460 mil votos. O site Vice, trouxe a questão à tona.

O político postou um vídeo em seu canal do Youtube, onde afirma que os R$ 200 mil, metade do valor gasto em sua campanha, foram devolvidos como “doação ao partido”. No entanto, na planilha do TSE, os mesmos R$ 200 mil voltam à conta de Bolsonaro, agora numa doação feita pelo fundo partidário.

PCC do D - Pastores, Corruptos, Canalhas e Dizimistas - um partido político apenas de satanistas

Identifique na sua cidade as "igrejas" desses "satanistas do dízimo" que apoiam qualquer coisa em troca de poder e dinheiro, sempre usando a bíblia e o nome de Cristo  


video


Os atiradores de pedras

Eles batizaram até Bolsonaro nas águas do Rio Jordão, Bolsonaro é um nazifascista que reúne numa só pessoa tudo que é contrário a um verdadeiro CRISTÃO!

Bolsonaro e  esses pastores acima são "atiradores de pedras", tivéssemos a 1984 anos atrás esses pastores "satanistas do dízimo" estariam pedindo a Pilatos a condenação de JESUS CRISTO!

As igrejas desses satanistas são aquelas que Cristo veio pra demolir, mas seus pastores, sempre aliados do poder e do dinheiro, fizeram mais que "atirar pedras", colocaram o filho de DEUS numa CRUZ e fazem de tudo pra sacrificar os pobres, inclusive roubar dízimos. 

Quem são os "juízes" da LAVA JATO comprados por JOESLEY? Seriam os juízes premiados pela Rede Globo?

Queremos ver a cara dos juízes ladrões, Dr. JANOT! Está na hora do Brasil saber quem são esses juízes que foram comprados pelo dono da "FRIBOI"




Um procurador da LAVA JATO foi preso, mas quem são os juízes que a "FRIBOI" comprou?


(Foto: Beto Barata/PR)


Temer ouviu dono da JBS dizer que comprou procurador e dois juízes – e não denunciou


Os diálogos gravados pelo dono do frigorífico JBS, Joesley Batista, de sua conversa com Michel Temer colocam o presidente em uma situação ainda mais complicada. Temer ouviu do empresário que teria comprado um juiz, um juiz substituto e um procurador dentro da Força-Tarefa do caso Greenfield. O procurador Ângelo Goulart Villela foi preso nesta quinta-feira, 17 de maio, em Brasília, a pedido do Procurador-Geral da República, Rodrigo Janot. Além de Villela, acusado de receber dinheiro para repassar informações a Joesley, foi preso o advogado Willer Tomaz.
Ninguém sabe até agora quem são o juiz e o juiz-substituto a que se refere o dono da JBS no áudio da conversa, liberado hoje pelo STF, nem se ambos foram de fato subornados por Joesley, como ocorreu com o procurador. Quem são eles? A Lava-Jato finalmente vai investigar os laços do Judiciário com a corrupção?
O juiz do caso Greenfield, ao qual estava designado o procurador, é Vallisney de Souza Oliveira, da 10.ª Vara Federal em Brasília, que transformou Lula em réu pela terceira vez, em 2016. E o juiz-substituto da Vara é Ricardo Augusto Soares Leite, o mesmo que ordenou a suspensão do Instituto Lula, cancelada esta semana pelo TRF-1.
No diálogo, Joesley diz ao presidente:
–Aqui eu dei conta, de um lado, do juiz, que dá uma segurada, por outro um juiz substituto, que é o cara que fica… Eu consegui um procurador dentro da Força-Tarefa, que também tá me dando informação, e lá que eu tô para dar conta de trocar o procurador que está atrás de mim. Se eu der conta, tem o lado bom e o lado ruim. O lado bom é que dá uma esfriada até o outro chegar, e tal… E o lado ruim é que se vem um cara com raiva, ou não sei o quê… O que tá me ajudando, tá bom, tá beleza. Tem um que tá me investigando, consegui colar um no grupo. Agora tô querendo trocar…
Temer completa:
– …o que está investigando.
– Isso. Ele saiu de férias, até essa semana eu fiquei preocupado porque saiu um burburinho de que iam trocar ele, não sei o quê, eu fiquei com medo. Eu só tô contando essa história pra dizer assim: eu tô me defendendo aí. Os dois lá estão mantendo, tudo bem.

sexta-feira, 19 de maio de 2017

O juiz que fechou o Instituo Lula é citado em delação da JBS: vai vendo a face da LAVA JATO que a GLOBO não mostra

Pra quem gosta de delator sem provas, que nem a malta que apóia a LAVA JATO, os rapazes começam a experimentar do próprio veneno - "quem com delação fere, com delação será ferido" - não seria o caso de afastá-lo, apenas por precaução?

Não estaria na hora de se investigar a própria LAVA JATO e os escritórios de advocacia de amigos e parentes de membros da LAVA JATO? Custa?


JUIZ QUE FECHOU INSTITUTO LULA FOI CITADO PELA JBS


O juiz substituto que determinou o fechamento do Instituto Lula, Ricardo Soares Leite, foi citado nas delações da JBS; o advogado brasiliense Willer Tomaz prometeu influências no Ministério Público Federal e também na primeira instância da Justiça Federal em troca de um contrato de R$ 8 milhões com a JBS; na vara 10ª Vara Federal tramitam processos relativos à Operação Greenfield, ligada ao grupo...



Um dos mentores dos métodos da LAVA JATO, o procurador preso pela PF foi idealizador das 10 Medidas Contra a Corrupção

Essa é verdadeira face dos rapazes "puristas' de "kuritiba", não se iluda com algo que lhe é vendido pela REDE GLOBO 


Joesley "Friboi" também disse que comprou 2 juízes, quem são eles?




Veja o que disse o "procurador lava jato"

“Tenho certeza que essas medidas simples contribuem não só no aprimoramento do combate à corrupção, mas na nossa democracia representativa”, afirmara um dos idealizados das 10 Medidas Contra a Corrupção.

Villela foi preso pelo envolvimento com a operação Greenfield – que apura fraudes em fundos públicos de pensão e favorecimento a uma empresa de celulose controlada pelo conglomerado J&F, que também abarca o frigorífico JBS.

Caso você não saiba, um outro mentor dos métodos da LAVA JATO, um dos ídolos da "Operação Mãos Limpas", na Itália, também já foi preso faz uns dias.

Bolsonaro, a escória da escória, nem para ser vice de AÉCIO NEVES serviu

Um indivíduo que nem pra vice de AÉCIO NEVES servia: o caso BOLSONARO - precisa ser boi ou ser pesado em arrobas pra cultuar essa escória





Bolsonaro: o deputado réu que ficou milionário na política

Jair Bolsonaro está em seu sexto mandato consecutivo como deputado federal – declarou à Justiça Eleitoral possuir, no ano de 2010, bens que totalizavam o valor de R$ 826.670,46. Naquele ano, os dois imóveis não constavam da declaração de patrimônio.

Patrimônio pulou, a conta não fecha

Quatro anos depois, nas eleições de 2014, o patrimônio declarado pulou para R$ 2.074.692,43. Façamos as contas: a variação patrimonial é maior do que a soma dos salários líquidos que ele recebeu como deputado. Significa que, mesmo se Bolsonaro não tivesse gasto um único centavo de seus salários nos quatro anos de mandato entre 2010 e 2014, ainda assim o montante acumulado não lhe permitiria chegar ao patrimônio de mais de R$ 2 milhões. A conta não fecha.

Só com salário de deputado?

E como ele não declara, entre seus bens, ser proprietário ou sócio de nenhuma empresa, é inevitável perguntar: qual é a fonte de renda de Bolsonaro para cobrir tamanha variação patrimonial? (Leia AQUI, BOLSONARO o milagre da multiplicação)

Funcionário fantasma


Família que assombra pelo ódio que exala

Não bastasse, ainda tem o caso do irmão funcionário fantasma da ALESP, Assembléia Estadual de São Paulo (Leia AQUI)Renato Bolsonaro tinha cargo de assessor especial parlamentar na Assembleia Legislativa de São Paulo e recebia mensalmente mais de R$ 17 mil, sem trabalhar.

Bolsonaro, a escória humana, queria ser vice de Aécio Neves

Independente de quantas arrobas o tolo pesa, apenas pessoas espiritualmente frágeis cultuam Bolsonaro - um representante da escória humana 




O rapaz que queria ser vice do Aécio representa a escória humana

Enquanto isso, os tolos tentam livrar a cara de Bolsonaro e Dória, meros tolos.

As mansões de Bolsonaro vão além de um "triplex"

BOLSONARO mora em imóvel que jamais teria condições de comprar, com o seu salário de deputado e muito menos de militar, recebeu dinheiro dessa mesma Friboi e está na lista de propina de FURNAS, ou seja, isso sendo apenas deputado e sem nunca ter exercido um cargo no executivo.

Quantas arroba você pesa, saiba mais que isso sobre Bolsonaro

Você, tolinho, independente de quantas "arrobas" pese, que não se importa que seu ídolo se refira às mulheres, ou seja, tua mãe e tua esposa, "como um ser estuprável ou não", que deve "ganhar menos porque engravida", conheça a escória humana que você, tolo, defende.

Na verdade, independente de quantas arroba você pesa, nem precisa constatar que seu ídolo é um suspeito de corrupção clássica, não tivesse você tão acometido de doença mental quanto ele, bastaria ouvir as declarações da "besta" disfarçada de deputado, caso se identifique com elas, procure um psicólogo.

Leia aqui sobre as mansões de Bolsonaro - CLIQUE AQUI - www.redebrasilatual.com.br

A desmoralização de Sérgio Moro e do Golpe da Rede Globo

Ao vetar perguntas de delator, Sérgio Moro blindou TEMER, até aparecer os vídeos e gravações da Friboi




Pela primeira vez apareceu provas 

Toda dia o país vai dormir e acorda assombrado com as manipulações da Rede Globo e dos rapazes de "kuritiba", vários anos, mais de 3 anos, uma enxovalhadas de "convicções" e zero provas.

2 meses

Em 2 meses, apenas 2 meses, sem a LAVA JATO de "kuritiba", vetada de participar pelo ministro FACHIN e pelo dono da Friboi, já se tem vídeos, gravações devastadoras e dinheiro marcado e monitorado, ou seja, PROVAS DE VERDADE, para tristeza da GLOBO essas provas não são contra LULA, mas contra o presidente da Lava Jato, Michel Temer, e o "amor" da Lava Jato, o senador e presidente do PSDB, AÉCIO NEVES.

A Globo gaguejou e ficou desnorteada

O império do mal, a Rede Globo e seus juízes, perderam o rumo, agora, ainda na base da convicção, tentam de todo jeito arrastar para a podridão dos seus aliados o presidente LULA e Dilma, mas de novo fracassam, sem vídeos e sem provas, apenas na base da "fofoca" e do "ouvi dizer".

Seriam capazes de fraudarem provas

Mas eles são terríveis, o falso "e-mail" de "kuritiba", tickets de pedágios, Lula sabia, isso não cola. 

O povo quer "vídeo" e "dinheiro marcado".

Quem ainda duvida que eles seriam capazes de fraudarem provas contra LULA e DILMA?

quinta-feira, 18 de maio de 2017

Além do crime de propina parece que a gravação relata extorsão, chantagem e tortura


DIRETAS, JÁ! O POVO DECIDE!


video


Sérgio Moro não deixou Cunha falar de TEMER - A canoa virou!

DIRETAS, JÁ! 
Evitar dois Golpes! Como? Na rua!

O fim do governo Temer, Sérgio Moro, Aécio e o narcotráfico

Marcha em Brasília foi um fracasso geral, prefeitos saem de mãos abanando

Temer enrolou os prefeitos do país inteiro, que agora inventam conversa fiada e muito "blá blá blá' pra não passarem vergonha nos seus municípios





Fracasso 

A XX Marcha dos prefeitos à Brasília foi um fracasso total, os prefeitos voltam aos seus municípios com as mãos abanando e ainda com o estigma de terem sido usados pelo temeroso marido de Marcela Temer como bucha de canhão para atacar os direitos dos trabalhadores e a aprovar a indigitada reforma trabalhista.

Quem aproveitou a viagem pra passear

Quem aproveitou a viagem pra passear ou resolver outros problemas ainda teve a sorte de escapar da foto oficial, na verdade os prefeitos foram feitos de palhaços pela Confederação Nacional de Municípios (CNM), presidida por um golpista do PSDB.

Confederação sem utilidade

A CNM virou um covil de maus intencionados, comandada por ex-prefeitos rejeitados pela população dos seus municípios, o presidente da entidade montou uma armadilha para pegar prefeitos incautos, colocando estes com coautores do roubo que a quadrilha do  conselho fosse bom, o melhor seria largar esse povo.

No caso do Pará

No caso do Pará, o ministro Helder Barbalho ainda conseguiu salvar a viagem de alguns prefeitos do estado, mas no geral, melhor seria ter ficado nos seus cada um no seu município.

FACHIN atropela GLOBO, TEMER, AÉCIO e SÉRGIO MORO

DIRETAS, JÁ! A Rede Globo foi atropelada, seus principais aliados - TEMER, AÉCIO e SÉRGIO MORO - foram desmoralizados pelo ministro FACHIN




Não é a Lava Jato de Curitiba - nessa ninguém confia mais

O dono da JBS não quis saber de Sérgio Moro, temia que sua colaboração ficasse sob segredo de justiça, que nem o juiz fez todo vez que está envolvido alguém do PSDB ou o próprio Michel Temer, por causa disso, JOESLEY BATISTA foi direto ao FACHIN e membros da PGR, nenhum deles com ligação com a LAVA JATO de Curitiba, controlada por agentes públicos que atuam de forma enviesada e controlada pela Rede Globo.

"Provavelmente o fato das investigações terem sido tocadas a partir de Brasília, impediu a blindagem de Aécio pela PF de Minas e pela força tarefa de Curitiba. Recorde-se que o próprio juiz Sérgio Moro impediu Eduardo Cunha de encaminhar perguntas incômodas a Temer. Foi necessário um juiz de Brasília para encaminhar as perguntas." (Luis Nassif)


A delação de Joesley Batista, da JBS - divulgada pelo Globo - é a maior bomba política da história.

Joesley entregou gravações com Michel Temer e Aécio Neves, que revelam por completo o que foi a aventura do impeachment e dos vazamentos da Lava Jato na véspera das eleições.

Não se trata mais de corrupção política, captando recursos de caixa 2 para financiamento de campanha. As gravações mostram claramente duas organizações criminosas no topo da política brasileira, uma liderada pelo presidente Michel Temer, outra pelo presidente do PSDB Aécio Neves.
Peça 1 - o caso Temer

Não houve limites para a desfaçatez de Temer. Mal empossado, levou para dentro do governo seus principais operadores pessoais: José Yunes, Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR); mais Eliseu Padilha, Geddel Vieira Lima e Moreira Franco, conhecidos pela enorme capacidade de sobrevivência aos escândalos mais variados.

As gravações mostram ele avalizando a decisão dos Batista, de pagar pelo silêncio de Cunha. E, mais ainda, indicando Loures para uma mega-propina de 20 anos de prazo.

O país ficou literalmente à mercê de uma quadrilha. Sob o comando de Temer e Padilha, montou-se o maior leilão e o maior aparelhamento da história, com parlamentares negociando emendas, colocando apaniguados em órgãos técnicos, negociando projetos de alto interesse estratégico – como o pré-sal, o satélite brasileiro, a nova lei geral de telecomunicações.

Não há salvação para Temer: os crimes ocorreram em plena vigência de seu mandato de presidente. Vai se livrar da prisão devido à idade.

No Mutirão "O caso do primeiro amigo" (https://goo.gl/FlcCEE) juntamos as matérias levantadas a partir dos documentos enviados pelo Anonymous.

Peça 2 - o caso Aécio Neves

As denúncias contra Aécio Neves, definitivas, porque acompanhadas não apenas de gravações, mas de outras provas colhidas pela PF, como o rastreamento do dinheiro, jogam no centro da notícia o chamado helicoca, e pode abrir caminho para o levantamento das ligações do mundo político com os narcotraficantes.

O dinheiro entregue ao primo não era para o advogado de defesa, conforme alegou Aécio na conversa com Joesley. O dinheiro foi encaminhado para uma das empresas do senador Zezé Perrela (PMDB-MG), justamente o dono do helicóptero encontrado com os 500 quilos de cocaína.

Não foi o primeiro episódio relacionando Aécio com o submundo.

O aeroporto de Cláudio estava na rota do helicóptero (https://goo.gl/OmFYYc) (https://goo.gl/XIoMdd). E seu primo, Tancredo Tolentino (o único que herdou o nome do avô), e responsável pelas chaves do aeroporto de Cláudio, foi denunciado por esquemas armados com desembargador do Tribunal de Justiça de Minas Gerais visando libertar traficantes. Cada habeas corpus saia por R$ 120 mil.

Toda a blindagem montada ao longo dos últimos anos se esboroa com as denúncias dos irmãos Batista.

Peça 3 – o incêndio

Agora, se entra em um vazio complicado.

Os vazamentos da Lava Jato, às vésperas das eleições de 2014, quase entregam o país nas mãos do mais atrevido e inescrupuloso político brasileiro, Aécio Neves. O impeachment e a posse de Michel Temer tiveram como padrinhos a mídia, a Lava Jato, o juiz Sérgio Moro – autorizando a liberação das gravações de Dilma e Lula -, o Procurador Geral da República (PGR) Rodrigo Janot – avalizando o vazamento, provavelmente por fraqueza -, o Ministro Gilmar Mendes – impedindo a posse de Lula -, os demais Ministros do STF, endossando todas as arbitrariedades. Ou seja, todos são pais do bebê de Rosemary.

Ao mesmo tempo, Aécio era blindado de todas as formas por Rodrigo Janot e Gilmar Mendes, desafetos, mas aliados no trabalho de procrastinar as denúncias contra ele.

A delação dos irmãos Batista desmonta todo o castelo erigido em torno do golpe.

Haverá muita especulação sobre as razões de O Globo – e o Jornal Nacional – terem dado tanto destaque à denúncia. Não se pense em teorias conspiratórias. A notícia viria de qualquer maneira à tona. E, se divulgada por outro meio, deixaria em maus lençóis a própria Globo, principal madrinha de Temer e do golpe. Tiveram pouco tempo para decidir, conforme se viu nos improvisos do JN.

Provavelmente o fato das investigações terem sido tocadas a partir de Brasília, impediu a blindagem de Aécio pela PF de Minas e pela força tarefa de Curitiba. Recorde-se que o próprio juiz Sérgio Moro impediu Eduardo Cunha de encaminhar perguntas incômodas a Temer. Foi necessário um juiz de Brasília para encaminhar as perguntas.

Em todo caso, foram as ameaças de Cunha – e provavelmente o escândalo da Carne Fraca – que precipitaram a delação.

Nesse episódio, PF e PGR mostraram como deve ser a verdadeira delação premiada, tornando o delator agente direto no levantamento de provas, na chamada ação controlada. PF e PGR atuaram em conjunto, documentando cada passo, rastreando o dinheiro e, aparentemente, juntando provas definitivas para desmantelar as duas organizações, em vez do rosário de irrelevâncias das delações tatibitates de Curitiba.

O ponto central é que, pela bomba apresentada – gravações com Temer e Aécio – nem as muralhas de Itaipu poderiam conter a enchente.

Peça 4 – e agora?

Não há a menor possibilidade da permanência do governo Temer. Definitivamente acabou, assim como acabaram as tentativas de reformas articuladas no Congresso.

A grande incógnita é o que virá pela frente. A delação pegou a todos de surpresa, não dando tempo de articular uma saída. Até vazar a delação, o que se tinha era um julgamento de cartas marcadas no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) condenando Dilma e livrando Temer.

As alternativas pela frente são:

1. A renúncia de Temer e o presidente da Câmara Rodrigo Maia assumindo interinamente a presidência. Mas haverá resistência do Congresso. E como fica? Aparentemente não haverá resistência no Congresso.

2. Se Temer não renunciar rapidamente, o caminho mais razoável será a inelegibilidade de Temer pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

3. Não há a menor possibilidade de prolongar o interinato de Rodrigo Maia. Maia é a síntese de Temer com seu sogro Moreira Franco e seu pai César Maia.

4. Tentativa de emplacar uma eleição indireta. Nesse caso, o nome de maior aceitação poderia ser o ex-Ministro Nelson Jobim, aliado dos tucanos mas que, nos últimos tempos, buscou aproximação com setores ligados a Lula.

5. Não existe possibilidade da presidente do STF (Supremo Tribunal Federal) Carmen Lúcia assumir a presidência. Não tem estrutura emocional nem traquejo para administrar os terremotos que virão pela frente até a terra se acomodar novamente.

6. A única maneira de recompor a legitimidade do sistema político seriam eleições diretas em todos os níveis. Hoje à noite já começaram as manifestações por eleições diretas. Mas como convencer o sistema a convocar eleições sem inabilitar Lula? Por outro lado, como conseguir um mínimo de pacificação sem se valer do potencial de negociação de Lula? Finalmente, o que é o sistema, depois da implosão política de hoje?

Fosse um país minimamente civilizado, a esta altura as principais lideranças estariam amarrando um pacto em torno de pontos mínimos de consenso, permitindo que os grupos políticos se comportassem como náufragos em um barco salva-vidas, cuidando de não brigarem para o barco não virar.

quarta-feira, 17 de maio de 2017

Globo e LAVA JATO de Sérgio Moro protegiam TEMER e AÉCIO

Operação comandada por FACHIN revela que LAVA JATO protegia TEMER e AÉCIO


A imagem pode conter: uma ou mais pessoas
Resultado de imagem para MARINA E AÉCIO NEVES


Isso que é prova - tem filmagem e dinheiro marcado

Dinheiro foi monitorado e PF de verdade, não a PF de Curitiba, filma primo de AÉCIO recebendo R$ 2 milhões.

Isso que chega pra todo o Brasil jamais aconteceria se dependesse da Lava Jato e dos rapazes de Curitiba.


Sérgio Moro é Aécio Neves - Temer é Cunha - BRASIL tem que ter eleições DIRETAS JÁ!

Dependesse de SÉRGIO MORO nada disso seria de conhecimento da população brasileira, ele sempre protegeu AÉCIO NEVES e TEMER

Você acha que com SÉRGIO MORO o senador AÉCIO NEVES seria investigado?




Vazamentos divulgados hoje dão um ponto final no governo Temer, no PSDB e desmoralizam totalmente o impeachment, a Lava Jato e, em particular, Sergio Moro.

Reproduzo abaixo as duas notícias que mudam completamente a conjuntura política nacional e desmascaram os golpistas: um bando de corruptos que derrubaram uma presidenta honesta.

Bomba: Presidente amigo da LAVA JATO é flagrado em grampo autorizado por FACHIN

Dono da JBS é autorizado pelo Ministro FACHIN e grava TEMER, AÉCIO e o senador do helicóptero de 450 Kg de cocaína

Não se iluda, TEMER e MORO são a mesma coisa. Um no executivo e outro no judiciário

Nada foi autorizado por Sérgio Moro, que o tempo todo blinda AÉCIO NEVES e TEMER, o grampo foi autorizado pelo ministro FACHIN

As denúncias e a perseguição contra o presidente LULA sempre foi uma cortina de fumaça usada pelo juiz da Lava Jato pra proteger a quadrilha que ajudou a colocar no Palácio do Planalto - TEMER e o PSDB no comando do país


Resultado de imagem para temer e moro
Resultado de imagem para temer e moro
Resultado de imagem para senador perrella o do pó

Petição ON LINE pede investigação do caso da APAE no Paraná, envolvendo membros da LAVA JATO

Que mal tem investigar o casal MORO e o mercado de delações da LAVA JATO? A LEI é para todos? Quem não deve não teme!



Exigimos o início imediato de investigações sobre suposto esquema de corrupção nas APAES, que envolve a esposa do juiz Sérgio Moro, delegados e procuradores da Lava-Jato. 

Como cidadãos brasileiros interessados na melhoria de nosso país, solicitamos ao Ministério Público federal que investigue os indícios de corrupção apontados pelo jornalista Luís Nassif de que a esposa do juiz Sérgio Moro, delegados e procuradores da Lava-jato comandavam ou participavam, direta ou indiretamente, de um mega esquema de corrupção nas Apaes. 
Fazemos esta solicitação em nome de uma grande parcela da população que não concorda com o modo como as investigações vêm sendo conduzidas, isto é com parcialidade, partidarismo e perseguição, pratica conhecida no mundo jurídico como Lawfare. 

Torna-se de extrema importância que, num momento tão marcante da operação Lava-Jato, que exige o máximo de imparcialidade, apartidarismo e, sobretudo, honestidade, não só na condução das investigações, mas quanto à honra de quem as conduz e julga, que a opinião pública fosse esclarecida sobre esta denúncia.

Em nossa opinião, acreditamos que, enquanto este assunto não for esclarecido, o juiz Moro não terá condições de julgar os processos em andamento, sem que recaiam mais suspeitas de parcialidade e partidarismo.

Por esses motivos, assinamos este documento.