quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

CIRURGIA PLÁSTICA – O CASO DE JÉSSYCA BENETTI





Por Alípio Mário Ribeiro

Jéssyca Benetti, de 19 anos, quis fazer um procedimento estético e buscou por clínicas na região que a atendessem. Encontrou a famosa clínica do médico cirurgião plástico, RAFAEL AGRA, que se auto intitula o DR. HOLLYWOOD DA AMAZÔNIA.

Por que ela quis fazer uma plástica? Vaidade de uma jovem em busca de mais beleza e afirmação. Mas este não é o caso. O famoso médico preenchia todos os requisitos para fazer o procedimento estético.

Todos os exames foram feitos e a cirurgia foi marcada e realizada no dia 09 de agosto de 2016. Menos de 24 horas depois da cirurgia, o médico deu alta para a paciente. Aí começou o martírio de Jéssyca.

No outro dia, a jovem estava muito ruim. Em ligações pelo celular, o médico disse que a dor era normal, que ela bebesse líquidos, açaí e fosse fazer a drenagem. Jéssyca foi para a clínica e procurou o médico. Em vão. Depois da cirurgia, o doutor Hollywood não quis mais contato com a paciente. As drenagens eram feitas pela esteticista da clínica, senhora Sara. Jéssyca só piorava. A mãe, Flávia Benetti, ligava várias vezes e o médico não atendia. Quando atendeu, disse que a jovem paciente estava com manha, fazendo cena, que estava tudo certo. No quarto dia depois da alta, Jéssyca entrou em convulsão, desespero e dor. A mãe dela correu com ela para a Clínica Santa Terezinha, onde ela fora operada. O médico RAFAEL AGRA não deu as caras! Jéssyca faleceu nos braços da mãe, no domingo, 14 de agosto, dia dos pais!

Flávia Benetti, no dia 24 de agosto, procurou a delegacia e registrou um Boletim de Ocorrência. Acusou o médico de negligência, de abandono da paciente. Até o momento, a autoridade policial não se manifestou, já se passaram 06 meses! Flávia procurou o Ministério Público para fazer outra denúncia e pedir providências. Contratou advogado para cuidar do caso e processar o médico.

Durante estes 06 meses, a mãe de Jéssyca esteve tão abalada que não teve forças para acompanhar a investigação das autoridades. O pai de Jéssyca, descrente na justiça, não se manifestou. Agora, Flávia foi para as redes sociais, contou sua versão dos fatos. Não acusou nem denegriu a imagem do doutor Hollywood. Quer justiça! Que a verdade seja revelada. Várias outras pacientes do famoso cirurgião começaram a se manifestar nas redes sociais em apoio à desesperada mãe. Se prontificaram a testemunhar contra o RAFAEL AGRA, dizendo que foram abandonadas por ele, que ele fora negligente com elas. O depoimento delas está nas redes sociais.

A página do Facebook de Flávia foi tirada do ar por denúncias caluniosas não se sabe de quem. Mas a mãe de Jéssyca está determinada a dar um basta nisto tudo. Entrou em contato com a administração do Face e teve seu perfil reativado. No entanto, os mais de 500 compartilhamentos de seu depoimento e da foto de Jéssyca agonizando, foram retirados. Mas os amigos de Jéssyca e de Flávia começaram a divulgar tudo de novo nas redes.

Claro, outras versões mentirosas sobre a jovem Jéssyca começaram a surgir. Que ela usava drogas, que tinha bebido antes da cirurgia, que tomava anabolizantes. Tudo mentira. Basta dar uma olhada nos exames pré-operatórios para que se confirme que Jéssyca estava sadia. Se a jovem tivesse usado qualquer substância que pudesse prejudicá-la, apareceria nos exames e ela não seria autorizada a fazer o procedimento cirúrgico.

Quem não deve, não teme. Se há culpados, que paguem pela culpa. O que se pretende fazer é JUSTIÇA!

NINGUÉM IRÁ CALAR FLÁVIA BENETTI.

Nenhum comentário:

Postar um comentário