segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

Parauapebas: Uma análise dos primeiros dias de governo

Darci Lermen inicia da melhor maneira a sua gestão






Conforme abordei por diversas vezes, o prefeito Darci Lermen é um político nato. Sabe como poucos exercer a arte de fazer política (não entrando no mérito dos meios que são usados para se conseguir ganhar ou atingir os objetivos), mas sabe muito bem . Em poucos dias fez mais política, por exemplo, que o ex-prefeito Valmir Mariano em quatro anos, e sem exageros.

Em uma semana no cargo do prefeito, Lermen não parou um minuto. Passou muito mais tempo fora do seu confortável gabinete e andou pelo município. Visitou diversos órgãos e instituições. “In locu” viu a situação caótica que algumas áreas se encontram, especialmente a saúde. Promoveu debates e discussões com servidores. Sua popularidade e carisma (mesmo em patamares menores do que no passado) são justificados por sua postura mais próxima em relação ao contato direto com a população.

Sua atitude de percorrer a cidade, de caminhar, ter contato com a população é a melhor forma de acalmar, diminuir a pressão que possa ter. Não faz sentido e pode ser considerado puro oportunismo qualquer crítica ao novo governo no âmbito gerencial. As observações, pelo menos, a priori, devem se resumir a seara política. Atitude que este blog resolveu tomar. Ou seja, irei abordar aspectos políticos do novo governo, indicações, acordos partidários, eleitorais. 



Darei tempo, a chamada “quarentena” de 90 dias. Tempo que julgo razoável e que o próprio “manual” político recomenda para que se possa promover mudanças e instaurar um novo perfil administrativo e gerencial. Só após o referido período, irei elogiar e criticar as ações da gestão em seu âmbito mais amplo. Antes disso, levando em consideração a real situação em que os serviços públicos estão funcionando, será oportunismo e falta de bom senso.

Darci sabe, melhor do que ninguém, que carrega um “grande peso nas costas”. A expectativa é enorme para que ele e seus auxiliares diretos mudem a triste realidade econômica do município. O tempo é um dos principais adversários da nova gestão. O governo da “Oportunidade” precisa fazer jus ao projeto e promessas que o levaram ao poder. A quarentena terminará em 81 dias…

Um comentário:

  1. Nos compromissos de campanha Darci nos garantiu de início a geração de 10 mil empregos diretos e indiretos. Estamos na espera...

    ResponderExcluir