sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

Feijoada Beneficente



Olá, Parauapebas?
O grupo “FAZ E ACONTECE”  em seu 4º ano consecutivo está realizando o projeto natal Solidário, nos últimos 3 anos foram 1.400 famílias beneficiadas com doações de alimentos, brinquedos e até medicamentos.
Neste ano além da tradicional venda das camisetas, estarão realizando uma feijoada beneficente que acontecerá no dia 18 de dezembro a partir das 12h00.
Local:
Av. Parauapebas - Entre Rua 9 e Avenida Serra Arqueada
Sede Social e Esportiva do Sindicato dos Motoristas -SINTRODESPA
Bairro: Nova Carajás

Por apenas 60,00 já incluso a camiseta.
Você já pagou o almoço para alguém?
Então... que tal uma feijoada?
Convide seus amigos, vizinhos e familiares para essa confraternização com música ao vivo. Seja um doador, plante amor!


Maiores informações:
Rafael Carvalho (94) 99225-5769
Queren Almeida (94) 98193-7869
Wellington Almeida (94) 99199-4396
Junior Nogueira (94) 99205-0863

Lindbergh: "Moro, o senhor não está acima da lei"

A pior ditadura é a do judiciário, o pior bandido é o de toga. O ladrão de toga, o assassino de toga, no Brasil, é julgado por compadres de associações - que vergonha!




Enfrentou o Collor político, agora enfrenta o "Collor de toga"

O senador Lindbergh Farias foi o grande nome da sessão do senado federal em que foi analisado o projeto que pretende por fim ao quadro de abuso de autoridade que o país vivencia. 

Ele, com sua juventude e inteligência, destoou da turba e da horda, que idolatra canalhas e facínoras, apontando e provando sem deixar rastro pra dúvidas os vários abusos cometidos pelo juiz Sérgio Moro, aquele que recebe prêmios da Rede Globo, deu palestras pra ladrão da CBF e recebe super salário, acima do teto constitucional.

É preciso cadeia pra essa gente de toga

No Brasil, juiz prende guarda de trânsito que ousar lhe aplicar uma multa. Juiz prende uma menor em cela de homens adultos, onde juiz condena sem provas, esses juízes ficam impunes, eles não vão pra cadeia!

Burlam e driblam 

A Constituição diz que tem um teto salarial, a lei diz o valor expressamente, mas eles burlam a Constituição e driblam a lei pra roubarem o povo através de super salários, mas nada lhes acontece, eles mesmo que se julgam, tem até associação, isso mesmo, eles são associados.

Ele destruiu a vida do inocente, mas o chato da propina (Aécio Neves) continua solto, a irmã do chato também, a mulher do Cunha também


moro_mateus
Moro um juiz que democracia nenhuma aceitaria



Agora, vem à tona mais um caso escandaloso envolvendo o "Collor de toga", Sérgio Moro, o juiz condenou o executivo MATEUS COUTINHO DE SÁ, a 11 anos de prisão, o rapaz passou 9 meses na cadeia, agora, por unanimidade o o jovem executivo de 36 anos é declarado INOCENTE.

O homem perdeu o emprego, a família, a esposa, ele foi afastado da filha recém nascida, mas ao juiz o Moro, valendo-se do apoio da mídia e de parte ignorante da classe média, pra esse nada ocorrerá, ele não vai pra cadeia, para o lugar que mandou o inocente.

Condenado sem qualquer prova

Que tipo de gente idolatra um indivíduo desse, um juiz que sem qualquer prova, apenas na base de suas "convicções", numa atitude deplorável, talvez pra conseguir aplausos da turba de canalhas e facínoras que o seguem pelas ruas do país, embalados no "plim plim" da Rede Globo, destrói a vida de uma pessoa inocente, mas a vida do indivíduo fica destruída e o juiz não tem nada a ver com isso.

O juiz não vai pra cadeia?

Cadeia pra toga que aja assim é o mínimo que pessoas de bem devem exigir


O caso é um absurdo, não é possível se creditar apenas a erro de interpretação, não se interpreta provas, elas existem ou não existem, tem que haver MATERIALIDADE, não pode ser fruto da convicção de ninguém. 

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região, o TRF-4, que é conhecido por ter "compadrio" com o "juiz de kuritiba", nem esse tribunal aceitou a decisão do magistrado, afastando por unanimidade a condenação imposta pelo juiz da Rede Globo contra o executivo Mateus Coutinho de Sá.

Mas fica por isso mesmo, ele pode fazer isso uma dezena ou centena de vezes que ele não vai pra cadeia!

Ele solta doleiros e prende inocentes

Você deve pensar que esse é o único caso, esse é o que foi noticiado, esse juiz já mandou encarcerar por engano a "cunhada da vizinha não sei de quem", um absurdo, mas o milionários doleiros estão soltos.

Doleiro solto, inocente com a vida destruída pelo "Collor de toga".

Vandalismo contra a Constituição

O inusitado é que o finado estado democrático de direito está sendo vilipendiado por quem deveria ser o seu guardião - os juízes brasileiros. Eles destruíram o país e sua ordem jurídica, não existe mais CONSTITUIÇÃO FEDERAL DE 1988.

Em qualquer país 

Uma vergonha, ontem o pais assistiu uma parcela deles se amotinarem contra a ordem democrática em frente ao grampeado, delatado e acovardado STF, acredite, eles querem a impunidade para eles mesmo, só para eles.

Em qualquer país que DEMOCRÁTICO o juiz SÉRGIO MORO não estaria na cadeia, parece evidente, não pelo o que a GLOBO diz pra você que ele anda a fazer, mas pelo que efetivamente ele faz.

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Nem Renan, nem Moro e muito menos Dellagnol - quem recebe super salário é tão nocivo quanto quem rouba no mensalão, trensalão e petrolão

Luis Felipe Miguel - Prof. Titular
de Ciência Política na UNB 
Entre a esbórnia e a barbárie: amigos no golpe, judiciário e legislativo não falam mais a mesma língua

Facebook - Luis Miguel (Original no O Cafezinho)

Ao contrário do que prega o senso comum (alimentado dia sim, dia também pela mídia), não acredito que aquilo de que o Brasil mais precisa, hoje, é de uma cruzada contra a corrupção. A corrupção é um problema sério, mas há outros problemas ainda mais sérios. O foco na corrupção sempre contribui para rebaixar a compreensão da política, apagando os conflitos de interesses entre grupos sociais e substituindo-o pela luta entre bons e maus. Também contribui para legitimar medidas autoritárias, que acabam, naturalmente, atingindo muito mais do que apenas os "corruptos", reais ou pretendidos.

Não custa lembrar: o combate à corrupção era um tema central no autodiscurso dos golpistas de 1964.

Dito isto, sou obrigado a concordar com Renan Calheiros quando ele diz que as tais "dez medidas" propostas pelos procuradores só teriam lugar num regime fascista. Restrição ao habeas corpus, cassação de registro de partidos, admissibilidade de provas obtidas por quaisquer meios, vantagens pecuniárias a alcaguetes, emboscadas a funcionários públicos, transformação de delitos em "crimes hediondos", extensão ao infinito do instituto da prisão preventiva... Não são medidas que possam se adequar a uma sociedade democrática. E é pior ainda quando sabemos que polícia, ministério público e judiciário estão orientados a agir seletivamente, contra alguns grupos e partidos e não contra outros.

Imagino que a oposição de Renan às "dez medidas" se dê por razões diferentes das minhas. O que é o lado interessante da situação hoje: há uma fissura na coalizão golpista. Um embate entre o grupo que ocupa as posições centrais de poder (chamado aqui de PMDB, por economia de palavras) e o grupo que fornece a pretensa legitimação moral e popular para o golpe (a Lava Jato). No meio do caminho, o PSDB, que pela prudência deveria buscar conter a sanha anticorrupção (uma vez que é um dos partidos mais corruptos do Brasil), mas que tem contado com a leniência da Lava Jato e vê uma oportunidade de ficar com os espaços de poder que hoje estão com o PMDB. O risco é que, afastado o PMDB, pelo menos uma parte da Lava Jato decida levar às últimas consequências seu messianismo e passe a atingir também o tucanato.

O horizonte da Lava Jato é um Estado policial, com características que apontam para o fascismo. O projeto do PMDB é continuar com a esbórnia. Eu diria que, entre o fascismo e a esbórnia, prefiro ficar com a esbórnia, mas isso é só uma frase de efeito. Acho que o principal é que a gente entenda que não precisamos tomar lado nessa briga. Que não devemos aceitar esse enquadramento da disputa política. Nosso lado é outro, é o lado da rua, contra as medidas antipovo que estão sendo levadas adiante com o apoio de todos eles: PMDB, PSDB, Ministério Público, Judiciário. Esse corte divisório é muito mais central que o que se refere ao pacote anticorrupção.

* Luis Felipe Miguel é Professor de Ciência Política na UnB

Investigação pode mudar resultado eleitoral para a Câmara de Parauapebas

Justiça Eleitoral recebe o pedido de Investigação Judicial contra a coligação do PSB/PSDC

Os partidos da coligação são suspeitos de usarem candidaturas fictícias de mulheres, de "laranjas", 4 candidatas serão investigadas

PSB deverá perder a vaga conquistada, devido o
uso de 4 candidaturas fictícias, as chamadas "laranjas"


PSB/PSDC

Ação de Investigação Judicial Eleitoral(AIJE) foi protocolada  e pede a cassação do registro dos candidatos da coligação, em virtude de fraude contra a LEI ELEITORAL, por usarem candidaturas fictícias de mulheres, visando alcançar o percentual de 30% exigido pela legislação.

Tem que ter 30% 

A coligação teria que ter 30% de candidaturas do sexo feminino, sem burla à lei, as candidaturas deveriam ser efetivas, não podem ser fictícias, "laranjas", ou seja, apenas para fazer de conta que se está cumprindo o exigido por lei.

7 nomes, mas apenas 3 efetivas

A coligação deveria ter tido 7 candidatas, mas burlou a lei e lançou 4 nomes apenas para cumprir os 30% exigidos, sem efetivamente realizar, custear e promover a campanha eleitoral dessas mulheres. 

Argumentos sólidos

Na Ação de Investigação Judicial Eleitoral os argumentos são bastante sólidos e estão em sintonia com as últimas decisões do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que inclusive diz que as candidaturas "laranjas" devem ser investigadas por eventuais práticas de crimes, como o de falsidade.

Segundo a AIJE, teve candidata que foi indeferida e a coligação sequer providenciou sua substituição, além de candidatas que não gastaram um centavo com a sua suposta campanha, duas candidatas tiveram ZERO votos.


Ação comprova uso de candidaturas laranjas


Comprovada na AIJE

A petição inicial apresentada à Justiça Eleitoral comprova que o PSB/PSDC desrespeitou à Lei Eleitoral, pois teve 4 candidaturas de mulheres com votação zero ou inexpressiva, despesa zero, tudo indicando que eram fictícias.

Cassação de registro dos candidatos 

Daniel Fernandes
pode assumir
vaga na Câmara
Todos os candidatos da coligação "JUNTOS POR UMA PARAUAPEBAS MELHOR" deverão ter os registros cassados, o que zera os votos recebidos, alterando o quociente eleitoral e mudando a lista dos eleitos para a Câmara de Parauapebas.

Muda o quociente

Caso a lei seja cumprida em Parauapebas, de forma efetiva, conforme tem exigido a jurisprudência do TSE, o quociente eleitoral, usado pra definir os nomes eleitos para a câmara de vereadores será alterado, caindo de 8.474 votos para 7.807, em virtude da anulação dos votos dados à coligação PSB/PSDC.

Sai Elias da Construforte (PSB) e entra Daniel Fernandes (PP)

Confirmada a procedência da Ação de Investigação Judicial Eleitoral, o vereador Elias da Construforte perderia a vaga conquistada nas urnas, quando alcançou 2.186 votos, para Daniel Fernandes (PP) que teve 1.565 sufrágios.

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Farra em Canaã dos Carajás beneficia o prefeito Jeová com aumento de quase 50% do seu próprio salário

Câmara aprova aumento do salário do prefeito de Canaã dos Carajás, Jeová Andrade, mas esconde vídeo da sessão


A Câmara esconde a sessão 38pra não mostrar o
aumento do salário do prefeito e secretários


Esconde a sessão de aumento

A Câmara de Canaã dos Carajás não divulgou o vídeo da sua 38sessão, realizada no dia 23 de novembro de 2016, dizem que os vereadores querem esconder da população a farra que beneficia o prefeito JEOVÁ ANDRADE.

É festa de arromba contra os cofres públicos

O Projeto de Lei nº 034/2016 foi aprovado na Câmara municipal de Canaã dos Carajás, o conteúdo não foi divulgado, a Câmara Municipal esconde da população, mas o que se comenta na cidade é que o salário do prefeito saiu de R$ 12.000,00 para R$ 17.900,00.


Resultado de imagem para jeová andrade de canaã
Jeová Andrade terá um super salário em 2017


Não bastasse a farra, a Câmara ainda aumentou o salário do vice prefeito e secretários municipais. 

O meu pirão primeiro

Todos lembram, o prefeito de Canaã dos Carajás bateu o pé e deu apenas 11,27% de reajuste salarial para os servidores púbicos em 2016. 

Com ele é diferente,  no caso do próprio prefeito, dos seus secretários e do seu vice, o erário tem dinheiro sobrando e o percentual é de quase 50% de aumento, de uma tacada só!

Já para a população tudo diminui

Enquanto isso, os postos de saúde da zona rural estão sendo fechados, os médicos demitidos e as horas dos funcionários cortadas.

terça-feira, 29 de novembro de 2016

NOTA DE PESAR





O Parauapebas Futebol Clube lamenta profundamente o trágico acidente aéreo que vitimou profissionais da Imprensa,  atletas, membros da comissão técnica e diretores da Associação CHAPECOENSE de Futebol e se solidariza com as famílias de todas as vítimas e com o clube neste dia tão triste para o futebol brasileiro e mundial.
Que tenhamos força neste momento difícil e de muita tristeza.

Deus abençoe a todos!

#Somostodoschape#


Robervaldo Vieira de Freitas
Presidente⁠⁠⁠⁠

Trabalhadores estão revoltados com o sindicato METABASE

Acordo e desconto de "taxa extra", parece um jogo de cartas marcadas entre o METABASE e a mineradora VALE 


Os funcionários estão revoltados com o sindicato e a empresa


Sindicalizados não aceitam postura do METABASE que 
quer dinheiro dos funcionários

A fila dobrou o quarteirão 

O clima entre os funcionários da mineradora VALE é de revolta, eles lotaram o sindicato METABASE e não aceitam que os dirigentes descontem dinheiro do seus contra-cheques.

Metabase de joelhos

O METABASE mais uma vez se curvou à VALE e sequer conseguiu recuperar as perdas salariais do período, pior que isso, ainda quer abocanhar 3 parcelas de 2% do salários dos seus sindicalizados, fato que revoltou a categoria.

A VALE não respeita o METABASE




A mineradora nem considera a existência do METABASE, sabe que os dirigentes já estão "viciados", que não tem qualquer capacidade de mobilização.

Assim, a VALE impõe a sua vontade, o resultado é que os empregados ganham de presente um simulacro de "acordo coletivo", onde praticamente saem de mãos abanando e ainda tem que suportar uma "taxa extra" do Metabase, quase um confisco.

A Associação dos Trabalhadores da Mineração do Estado do Pará (ATM)

A ATM lamenta a situação em que o "acordão" VALE e METABASE colocam os empregados da empresa em Carajás e região, a descrença é total, muitos funcionários estão se desfiliando do sindicato.

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Parauapebas: Justiça do Trabalho implantará Processo Judicial Eletrônico (PJe)

O TRT8 informa a Instalação do PJe no Fórum Trabalhista de Parauapebas, amanhã, 29 de novembro





No dia 29 de novembro, às 11h, o P​rocesso Judicial Eletrônico (PJe) passa a ser uma realidade no Fórum de Parauapebas, inaugurando uma nova era de atendimento de qualidade ao jurisdicionado​.

A implantação do P​Je é resultado do cumprimento do cronograma regional de expansão do sistema na 8ª Região. O cronograma foi definido pelo Comitê Regional de Implantação do P​Je​,​ em reunião no mês de agosto, sob a presidência da Desembargadora Ida Selene Duarte Sirotheau Corrêa Braga. 

A instalação conclui o cronograma definido para 2016 e faz com que o TRT8 encerre o ano com 83,63% das varas da 8ª Região integradas ao Sistema Processo Judicial Eletrônico - PJe.

Os servidores do Fórum de Parauapebas já estão sendo capacitados para a utilização do sistema, em cursos promovidos pela ECAISS. A capacitação está sendo realizada em três etapas: 1ª Etapa - Capacitação a distância, 2ª Etapa - Capacitação presencial, 3ª Etapa - Treinamento em serviço. Cada Vara Trabalhista contará com o auxílio de um instrutor, que atuará com treinamento em serviço.

Enquanto isso, de acordo com a Portaria Presi nº 1111/2016, no período de 21 a 25 de novembro de 2016 os prazos judiciais das Varas do Trabalho de Parauapebas estiveram suspensos, em caráter excepcional, devido​ à implantação do P​J​e.

Quando assumiu o cargo de prefeita ela desviou recursos, agora está presa preventivamente e foi afastada do cargo de vice

O município está com salários atrasados e vive um verdadeiro colapso administrativo nesse fim de mandato 




Marapanim

Marapanim é um pequeno município do litoral paraense, tem 27.471 habitantes, mas a confusão política com os eleitos em 2012 foi muito grande.

O Ministério Público já tinha pedido o afastamento da prefeita eleita em 2012, Elza Rebelo, em setembro de 2015, por improbidade administrativa.

Naquele momento

A vice-prefeita de Marapanim, Maria Edinaide Silva Teixeira, a Edina, assumiu interinamente a chefia do executivo, em setembro de 2015, sendo que em abril de 2016 ela foi afastada pela Câmara dos Vereadores, também por improbidade administrativa. 

Entra uma e não sai a outra, tudo com liminar do judiciário

Em apenas um dia, Marapanim chegou a ter 3 (três) prefeitas.

O destempero político no município foi tão grande que a prefeita eleita, Elza Rabelo, foi afastada, a vice, EDINA, que tinha assumido o cargo, também foi afastada, sobrando para a presidente da Câmara, Inês Rosa.

Na conta diretamente

Na época, segundo as acusações de agora e a decisão judicial, a então prefeita interina desviava dinheiro público e fazia os saques diretamente da conta da prefeitura,  sem justificativa nem amparo legal, era apropriação na "mão grande" mesmo.

Presa e afastada do cargo

O mandado de prisão preventiva expedido pela justiça em Marapanim foi cumprido contra a EDINAIDE numa mesa de bar, onde a moça se encontrava.

Agora, a saga de Marapanim com suas 3 prefeitas pode ter chegado ao fim, de qualquer modo, é certeza que do dia 31/12/2016 não passa.

domingo, 27 de novembro de 2016

Outro prefeito é afastado do cargo, no Pará


Em Pacajá, o prefeito e mais 7 secretários são afastados e a população recebe um presente de natal

Em Parauapebas, o MP afasta 1700 servidores, mas  os filhos e cônjuges dos vereadores, os responsáveis pelas contratações serão diplomados normalmente



Tunico Doido, prefeito de Pacajá - quem deve é quem paga,
mas a regra tem suas exceções


Pacajá

A cidade de Pacajá tem cerca de 45.596 habitantes, o prefeito "Tunico Doido", cujo nome é ANTONIO MARES PEREIRA, foi afastadao do cargo, a pedido do Ministério Público.

Muitos crimes e outra ilegalidades

Segundo o Ministério Público, o esquema em Pacajá envolvia além do prefeito vários secretários, eles praticavam fraudes em licitação, montagem de processo licitatórios, superfaturamento de material e serviços, pagamentos por serviços não prestados, desviam recursos que eram pra construir escolas, contratavam empresas de fachadas de servidores públicos ligados ao prefeito, desviaram dinheiro da saúde, destruíam provas dos seus crimes.

São vários crimes cometidos, como peculato, fraude à execução e outros

Ameaças

O esquema criminoso ainda tinha a ousadia de ameaçar o juiz e o promotor da cidade.

Afastados do cargo

Lá em Pacajá, diferente de Parauapebas, não foram os servidores temporários que tiveram que ser afastados, ou seja, pagaram a conta, naquela cidade os afastados dos cargos são os responsáveis pelas ilegalidades. Primeiramente, sua excelência, o prefeito Antônio Mares Pereira. Depois dele, seus secretários, no total de 7 (sete) e mais o seu chefe de gabinete.

Em Pacajá sobrou pra quem devia, em Parauapebas é diferente, quem paga a conta é quem não tem

Lá em Pacajá o Ministério Público pensa e age diferente do que o mesmo Ministério Público em Parauapebas, na bilionária capital do minério sobrou unicamente foi para os servidores municípais, não para os servidores parentes do prefeito e dos vereadores, esses continuam intocáveis, mas para os servidores mais pobres.

Também, quem manda Pacajá escolher um prefeito com o nome de "Tunico Doido".