quarta-feira, 29 de junho de 2016

Parauapebas: DEM e PT querem coligação em torno do nome de Marcelo Catalão

"Em nome de Parauapebas, Parauapebas merece mais",  PT e DEM superam diferenças e tentam uma coligação para as eleições de outubro

Dirigentes do PT em Parauapebas e Marcelo Catalão (DEM):
aliança pra disputa da prefeitura

Em nome de Parauapebas

A coligação entre o DEM e o PT pode ser a grande novidade de 2016 em Parauapebas.

Os dirigentes dos 2 grandes partidos, adversários no cenário nacional, buscam uma aliança  no município de Parauapebas, as duas forças políticas querem evitar uma polarização entre os pré-candidatos DARCI e VALMIR. 

Votação mostra que pré-candidatura tem potencial de crescimento


Catalão: candidato a deputado mais votado nas últimas eleições 

Com 22.236 votos, Marcelo Catalão é o dono da segunda maior votação que um candidato já obteve em Parauapebas para um cargo de deputado federal, ou seja, 21,23% dos votos válidos na eleição de 2014. Com esse desempenho, o pré-candidato dos democratas, até hoje, fica atrás apenas da Bel Mesquita, em 2006, a ex-prefeita alcançou 26.459 votos no município.

Catalão aposta na renovação

O candidato dos democratas iniciou uma ofensiva de sua pré-candidatura, a votação obtida em 2014 mostra que CATALÃO tem potencial de crescimento, sua assessoria acredita que parcela significativa da população de Parauapebas quer uma renovação na política, segmento que é alvo do pré-candidato dos democratas.

Nas 2 pesquisas divulgadas, Marcelo Catalão está em situação de empate técnico na segunda colocação.

Aliança pode modificar a disputa pela prefeitura de Parauapebas


Em nome de Parauapebas, partidos podem
superar diferenças e formar uma grande
 aliança no município


A movimentação dos democratas em Parauapebas ensaia uma aliança com o PT, os 2 partidos já estiveram juntos nas eleições estaduais de 2014. Em várias cidades do país DEM e PT podem sair juntos pra disputa, inclusive em Goiânia.

Quem acompanha os bastidores afirma que as conversas entre o PT e o DEM estão bem avançadas, a composição para a disputa de 2016 seria em torno do nome de Marcelo Catalão, os articuladores dessa coligação apontam que essa aliança mudaria o atual quadro eleitoral na cidade.

terça-feira, 28 de junho de 2016

Parauapebas: sindicato dos médicos e profissionais criticam a situação da saúde pública no município

Dr. Hipólito Reis contesta a nota do governo de Parauapebas 

Dr. Hipólito contesta informações
do governo de Parauapebas

O médico oftalmologista Hipólito Reis contesta as informações prestadas pela prefeitura municipal de Parauapebas, o documento afirma que foi prestada toda a assistência necessária ao Dr. Jerônimo.

Dr. Hipólito presenciou a situação

“Eu estava no hospital e acompanhei toda a situação. O medicamento chegou tarde demais e por meio de outro colega que se empenhou para obtê-lo, mas o Jerônimo já estava em choque e não podia tomar a medicação, que precisa ser aplicada no tempo certo, logo nos primeiros momentos. Não foi nada conseguido pela administração pública, que trata a saúde do município com total irresponsabilidade, ceifando vidas que poderiam ser salvas se tivessem o atendimento adequado”, protesta.

Médicos tentaram, mas falta o "básico"

Hipólito afirma que a equipe médica fez o que podia, mas faltou os procedimentos que dependem da estrutura hospitalar, o que o HMP não tem. “Esses detalhes hoje estão determinando quem vai viver ou morrer em Parauapebas. Esse governo não está dando atenção para a coisa mais importante do ser humano, que é a vida. E quando o governo despreza a vida, vemos o que está acontecendo no município”, ressalta.



Sindicato dos médicos do Pará também contesta situação em Parauapebas





"Apesar de todo o momento de dor pelo falecimento do médico Jerônimo Pereira de Freitas, vítima de infarto agudo do miocárdio, no Hospital Municipal de Parauapebas, os colegas médicos de Parauapebas não podem deixar de protestar contra a propaganda enganosa da Prefeitura Municipal. O colega realmente recebeu o melhor atendimento possível, mas dentro das precárias condições do Hospital Municipal, por iniciativa de plantonistas e de muitos colegas que nem são funcionários públicos ou que nem estavam no plantão ou sobreaviso. Nenhum mérito da Administração Pública.

O trombolítico que há muito não existe no hospital, foi conseguido por mérito pessoal de um dos colegas que foi até à Serra dos Carajás e comprou, com recursos próprios, a medicação e trouxe para o HMP. Infelizmente, o tempo faz a diferença e houve agravamento do quadro com parada cardíaca e necessidade de intubação e ventilação mecânica. O Dr.Jerônimo teve que ser levado para o centro cirúrgico para ser colocado no ventilador de lá, pois não há aparelho de ventilação mecânica para adultos no Hospital.

Também não havia bomba de infusão, monitor cardíaco e nem material para acesso venoso central. Nem uma sedação decente havia para proceder a intubação. Sabe-se lá quantas pessoas já morreram nas instalações do hospital municipal pela precariedade de atendimento? Apesar disso, as inaugurações teatrais continuam e no dia 1º de Julho vem mais uma. Inaugura-se o prédio do novo Hospital. Hospital que vai abrir sem garantia de recursos para sua sustentabilidade, mas um contrato milionário com uma Organização Social “Sem Fins Lucrativos” já é certo. Mais gente para dividir a fatia do bolo e ganhar nas costas da população e dos servidores públicos decentes."

Nova Ipixuna: Por fraude em plantões médicos, a justiça bloqueia os bens do prefeito, do secretário de saúde e de servidores da comissão de licitação

Denúncia do Conselho Municipal de Saúde ao Ministério Público provocou o bloqueio dos bens do prefeito

Prefeito Sebastião Santos tem
bens bloqueados pela justiça


Irregularidade na terceirização de plantões médicos

No município de Nova Ipixuna do Pará, a justiça acatou o pedido do Ministério Público, representado pelos promotores de justiça Júlio César Sousa Costa e Mayanna Silva de Souza Queiroz, determinando a indisponibilidade de bens do prefeito Sebastião Damascena Santos, do secretário de Saúde, de sete servidores integrantes da Comissão de Licitação e Equipe de Apoio da empresa J. C. R. Do Nascimento Eventos, de seu procurador e do médico que gerenciava o contrato. 

Improbidade administrativa por falta de aprovação do ato pelo Conselho de Saúde

Os atos de improbidade administrativa ensejaram o pedido liminar de bloqueio de bens e de suspensão de ato administrativo, após a denúncia efetuada pelo Conselho Municipal de Saúde do Município de Nova Ipixuna no dia 6 de novembro de 2014, devido a terceirização dos plantões dos médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem sem a aprovação do Conselho Municipal de Saúde, o que é previsto na lei.

Proibida terceirização, em tese

O Ministério Público entende que a terceirização dos serviços de saúde (de médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem), em tese, é vedada, pelo fato da atenção básica a saúde é de competência do Município, devendo o provimento dos cargos ser realizado através de concurso público.

Suspeita que plantões não foram cumpridos pelos médicos

O Ministério Público do Estado tem indícios que houve pagamento dos plantões sem a efetiva prestação do serviço, por meio da empresa J. C. R. do Nascimento Eventos, diante da inexistência de vínculo de profissionais de saúde com a empresa.

"Não há nos autos qualquer demonstração de repasse dos valores dos plantões aos profissionais de saúde, tampouco da realização efetiva dos plantões por esses profissionais", disseram os promotores de Justiça na ação.

Nova Ipixuna e Parauapebas

Em Parauapebas, o Conselho Municipal de Saúde também denunciou um esquema de fraude nos plantões médicos que gerava "salários absurdos" de até R$ 100 MIL por mês.



Servidores protestaram contra os fraudadores,
quando a denúncia veio a público

Com a fraude, os médicos lotados em certos setores, escolhidos pela direção, recebiam entre R$ 60 mil e até R$ 100 MIL por mês.

Segundo as denúncias, além da escala de plantões dos médicos, a fraude envolvia ainda o pagamento de horas extras e diárias, tudo sem a contrapartida dos serviços.


segunda-feira, 27 de junho de 2016

Parauapebas: morre Dr. JERÔNIMO

Ontem, domingo (26), morreu o médico Jerônimo Pereira de Freitas, após entrada no Hospital Municipal de Parauapebas, em decorrência de infarto.

Dr. Jerônimo - 20 anos de serviços prestados à população de Parauapebas

Bastante querido no município, com cerca de 20 anos de serviços prestados, o óbito do Dr. JERÔNIMO é mais um fato que causa comoção na população da cidade, trazendo novamente sérios questionamentos à qualidade dos serviços da rede pública municipal de saúde.

Prefeitura emite nota de pesar 


"É com profundo pesar que a Prefeitura de Parauapebas informa o falecimento do médico Jerônimo Pereira de Freitas, 62 anos, após sofrer um infarto agudo do miocárdio, neste domingo, 26 de junho.

O Dr Jerônimo deu entrada no Hospital Municipal Dr Teófilo Soares de Almeida Filho, às 6h20 da manhã de hoje, sentindo fortes dores no peito e com desconforto respiratório, em que foi prontamente atendido pelo clínico geral de plantão.

Foi realizado um eletrocardiograma e diagnosticado infarto. Um cardiologista foi acionado que compareceu de imediato ao hospital para o atendimento.

O Dr Jerônimo recebeu toda a medicação necessária, inclusive a injeção de Trombolítico (medicação usada em pacientes com infarto), e uma UTI aérea foi providenciada pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) para transportar o paciente para Belém.

O Dr Jerônimo foi assistido por uma equipe multidisciplinar composta por clínico geral, anestesista, cardiologista, neurocirurgião e cirurgião do trauma, e mais a equipe de enfermagem.

Devido à área do comprometimento cardíaco ser muito extensa, gerou uma instabilidade hemodinâmica que impossibilitou a remoção imediata do paciente.

Apesar de todos os esforços da equipe de profissionais da emergência, do Centro Cirúrgico, da direção do hospital e da Semsa, lamentavelmente, o Dr Jerônimo faleceu às 13h15 deste domingo.

O Governo Municipal reconhece o amor e a dedicação que o Dr Jerônimo dedicou à sua profissão e agradece pelos 20 anos de serviço público, prestados como médico ao município de Parauapebas.

A Gestão Municipal se solidariza com familiares, amigos e colegas de trabalho nesse momento de dor e perda irreparável.

Despedida

O velório está sendo realizado na Câmara de Vereadores das 16h às 20h. Após esse horário, o corpo será levado para Belém, onde será cremado, atendendo a um pedido do próprio Dr Jerônimo, ainda em vida."

domingo, 26 de junho de 2016

Plano Nacional de Educação: "Dois anos e ...nada"

Blog do Luiz Araújo

Dois anos e.… nada

Por Luiz Araujo

Ano passado, ao comemorarmos um ano de vigência do Plano Nacional de Educação, em sessão realizada na Câmara dos Deputados, houve até um bolo com direito a foto. Aquele momento ainda se alimentava uma expectativa de que os recuos que estavam sendo feitos pelo governo Dilma seriam superados.

Hoje estamos comemorando o segundo aniversário de vigência do PNE em outro cenário radicalmente diferente. Sem bolos ou festas e muito mais apreensivos.

A crise econômica e as prioridades escolhidas pelos governos tornaram inviável a execução do PNE. Esta lei estabeleceu, como todos sabem, 19 metas expansionistas e uma meta síntese. Ou seja, o país se comprometeu a dar um passo adiante na efetivação do direito à educação, investindo na expansão da oferta de vagas em etapas e modalidades desprotegidas, pagar a dívida social com os milhões de analfabetos (inclusive reduzindo bastante o analfabetismo funcional), elevar o desempenho escolar dos seus alunos, valorizar os profissionais do magistério com melhores salários e carreira atrativa e também implantar um padrão mínimo de qualidade, o qual teria a tarefa de tornar menos desigual o acesso a escolarização nas diferentes realidades do país.



sábado, 25 de junho de 2016

Uma imagem que provoca nojo e vergonha pra democracia brasileira

Ministro de Temer vai aos braços da Lava Jato, grande acordão 



Uma imagem que mostra a PORTA DOS FUNDOS e a PORTA DA FRENTE da LAVA JATO, veja que seus membros estão bem a vontade ao lado de um ex-advogado de cooperativa ligada ao PCC, que mais dizer.

Todos merecem "prêmios" da Rede Globo".

Sob pressão da Rede Globo, turma togada do STJ se exime e decide manter absurda punição ao jornalista PHA



O ridículo não se vê no espelho, nada mais pra dizer sobre condenação imposta a Paulo Henrique Amorim por "racismo"

Pensando ser jornalista, Heraldo Pereira não tem vergonha de
servir a Rede Globo, sendo usado pra atingir jornalista de verdade

Juízes e tribunais perderam a vergonha e já militam pra Rede Globo abertamente

Paulo Henrique Amorim é um dos principais nomes do jornalismo brasileiro, ao contrário de Heraldo Pereira, isso parece incomodar parcela togada dos tribunais brasileiros, aquela gente que sonha em receber prêmios da Rede Globo.

O "global"

Heraldo Pereira, que serve a Rede Globo, não se sente ofendido com a abjeta e despudorada programação dos seus patrões, invariavelmente preconceituosa contra os negros e contra o Brasil.

O Heraldo está ofendido com um dos profissionais que mais defende os negros e o Brasil, Heraldo trabalha a mando da Rede Globo, que nem fosse um capitão do mato, usa o chicote contra quem enfrenta os donos da sua alma e consciência. Uma vergonha.

Veja mais uma de juízes brasileiros, aquela espécie que não existe na Suécia:

Ministra determina envio de processo de jornalista para vara criminal do DF

A vice-presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministra Laurita Vaz, deferiu em parte uma petição do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) para determinar a remessa dos autos ao juiz de origem, a fim de que seja avaliado o pedido de início da execução da pena do jornalista Paulo Henrique Amorim.
O jornalista foi condenado a cumprir pena de um ano e oito meses de reclusão, substituída por pena restritiva de direitos, pelo crime de injúria racial contra o também jornalista Heraldo Pereira. Com a decisão de Laurita Vaz, caberá ao juiz da 5ª Vara Criminal de Brasília-DF apreciar o pedido do Ministério Público local, como entender de direito.
Em outra decisão, a ministra Laurita Vaz determinou o envio dos autos do processo ao Supremo Tribunal Federal (STF) para análise do agravo em recurso extraordinário interposto contra decisão da própria vice-presidente do STJ, que não admitiu o apelo extremo apresentado pela defesa do jornalista Paulo Henrique Amorim.
O recurso extraordinário foi interposto pela defesa de Paulo Henrique Amorim contra decisão colegiada da Sexta Turma do STJ, relatada pelo desembargador convocado Ericson Maranho, publicada em 31 de agosto de 2015, que acabou por manter a condenação imposta ao jornalista.
Nessa decisão do colegiado, julgada por unanimidade, a Sexta Turma sublinhou que, com o advento da Lei 9.459/97, que introduziu a denominada injúria racial, criou-se mais um delito no cenário do racismo, portanto, imprescritível, inafiançável e sujeito à pena de reclusão.
“A injúria racial é crime instantâneo, que se consuma no momento em que a vítima toma conhecimento do teor da ofensa. No presente caso, a matéria ofensiva foi postada e permaneceu disponível na internet por largo tempo, não sendo possível descartar a veracidade do que alegou a vítima, vale dizer, que dela se inteirou tempos após a postagem (elidindo-se a decadência). O ônus de provar o contrário é do ofensor”, lê-se na decisão prolatada pela Sexta Turma do STJ.

sexta-feira, 24 de junho de 2016

Juiz que mandou prender ministro de LULA é orientado por Janaína Paschoal, "a louca do impeachment" - É INACREDITÁVEL!

Inimaginável o que essas togas fazem com o país e com a sua constituição - um escracho sem paralelo na história nacional



Uma vergonha, mais uma "toga premiada"

O que esse tipo de TOGA está fazendo com a democracia e com a Constituição brasileira é inacreditável, resta saber quando essa imundície será lavada pela sociedade. 

Inacreditável

Quando se noticia isso em algum local, mesmo lendo direto na fonte, e constatando por todos os meios, ainda assim não é possível acreditar, isso é inimaginável, algo surreal, não se trata apenas de uma imundície jurídica, é algo que atenta contra todas as instituições, mas quais instituições o cidadão ainda pode recorrer no meio dessa canalhice toda.

Vergonha

Uma vergonha! Mais uma toga morista, paschaleira, mais um ato vergonhoso da porta dos fundos dessa imundície que o pais assiste, o grau de aparelhamento do poder judiciário pelo PSDB é surreal, absurdo.

VERGONHA!

Veja o currículo do juiz e constate que JANAÍNA PASCHOAL, a "louca do impeachment" é a sua orientadora, clique no link abaixo:

O judiciário brasileiro e a desgraça nacional, por Paulo Nogueira

A Operação Lava Jato é  repugnante, em qualquer democracia seus membros seriam banidos das suas funções públicas e responderiam por graves ilícitos 

A podridão do governo Temer, apoiado pela Rede Globo,
recebe um grande favor do juiz vaza jato, premiado pela Rede Globo


No seu tempo

Parte da sociedade brasileira sempre apoiou a escravidão, no seu tempo, assim como apoiou a ditadura, no seu tempo, aliás, recentemente, aqui mesmo no Pará, faleceu uma figura tão nociva quanto desprezível do regime militar, um pulha, nem merece ter o nome citado, tivesse o Brasil instalado uma democracia plena, a porca figura teria morrido numa cela de uma cadeia qualquer, como deverá ocorrer com seus colegas marginais de farda que aterrorizaram a Argentina, todos condenados a dezenas de anos de prisão.

Hoje

No Brasil, nos dias de hoje, os representantes e herdeiros dessa corja usam togas imundas ou defendem o estupro na tribuna da Câmara dos Deputados, como o faz o energúmeno Bolsonaro.

Moro e Bolsonaro - a verdadeira desgraça nacional

O preconceito, a homofobia, o racismo, o fascismo, tudo graça nos seguidores do juiz Sérgio Moro e do deputado Bolsonaro, segundo Paulo Nogueira, o juiz Vaza Jato é a "desgraça nacional".

Evidente

Quem lambuza e pratica essa imundície que o país assiste, onde membros de corporações judiciais e de segurança pública, colocam suas prerrogativas e atribuições a serviço do PSDB e da Rede Globo, conspirando contra a democracia e manipulando a aplicação da lei para atingir objetivos políticos eleitorais, evidente, devem, recuperado o curso democrático, apodrecerem no ostracismo e no cumprimento das penas devidas.

__________________________________________________

Leia o artigo completo de Paulo Nogueira sobre uma das mais nocivas figuras da história recente do país, uma espécie de Collor de toga que a Rede Globo premia e tenta impor seus métodos ao Brasil.

Leia no www.diariodocentrodomundo.com.br

Carta aberta a Sérgio Moro. Por Paulo Nogueira

Uma desgraça nacional


Caro Moro:

Me desculpe a franqueza, mas o senhor é uma desgraça nacional. Simboliza a justiça partidária que tanto mal faz ao país.

O senhor é um antiexemplo. No futuro, quando formos uma sociedade mais avançada, ficará a pergunta: como pudemos tolerar um juiz tão parcial?

Sequer as aparências o senhor respeitou. São abjetas as imagens em que o senhor aparece ao lado de barões da mídia como João Roberto Marinho e de políticos da direita como João Dória.

O senhor tem ideia do que aconteceria na Inglaterra se um juiz com tanto poder como o senhor confraternizasse com caciques da política e da mídia?

Mas o pior não foram as aparências: foram e são os atos práticos.

Como o senhor não se envergonhou de participar dos espetáculos circenses em que o objetivo era criminalizar um e apenas um partido, o PT?

Como o senhor não se envergonhou em passar para a Globo conversas criminosamente gravadas entre Lula e Dilma?

Caro Moro: como o senhor consegue dormir?

Vejamos os fatos destes últimos dias. O senhor e sua Lava Jato foram fulminantes em prender um ex-ministro de Lula e embaraçar o editor de um site que representa um tipo de visão completamente ignorado pelas grandes empresas jornalísticas.

Funcionários da PF, em extravagantes uniformes de camuflagem e fortemente armados, se deixaram também fotografar em frente à sede do PT em São Paulo.

O senhor tem noção do ridículo, do patético disso? Parecia que os policiais estavam indo desbaratar uma célula dos Estados Islâmicos.

Mas, ao mesmo tempo, ficamos todos sabendo que vocês fracassaram miseravelmente não uma, mas duas vezes em intimar a mulher de Eduardo Cunha, Claudia Cruz.

Vocês não sabem sequer onde ela fica para entregar a intimação? Ou o empenho frenético em investigar e atacar um lado é contrabalançado pela negligência obscena em tratar casos ligados ao outro lado?

O senhor tem ideia do desgaste que este tipo de coisa provoca em sua imagem em milhões de brasileiros?

Um homem pode ser medido pelos admiradores que semeia. O senhor é hoje venerado pelo mesmo público que idolatra Bolsonaro: são pessoas essencialmente racistas, homóficas, raivosas, altamente conservadoras e brutalmente desinformadas.

O senhor não combateu, verdadeiramente, a corrupção. O senhor combateu e combate o PT. São duas coisas distintas. Falo isso com a tranquilidade de quem jamais pertenceu ao PT ou teve qualquer vínculo com o partido. Meu pai se elegeu presidente do sindicato dos jornalistas de SP, no começo dos anos 1980, numa disputa épica contra o representante do PT, Rui Falcão. Jamais superei certas mágoas do PT até porque meu pai era meu norte e meu sul, meu leste e meu oeste.

Não fossem os delatores, as roubalheiras de gente como Aécio, Temer e Jucá prmaneceriam desconhecidas e intocadas.

Não fossem as autoridades suíças, as contas secretas que finalmente liquidaram a maior vocação corrupta das últimas décadas no Brasil não seriam conhecidas, e Eduardo Cunha continuaria a cometer seus crimes.

Caro Moro: o senhor há de ter o mesmo destino de um homem que teve um papel igual ao seu na política brasileira, Joaquim Barbosa.

A mídia o usou e espremeu ao máximo, e depois o descartou. JB não é nota sequer de rodapé dos jornais e revistas. Não é ouvido para nada.

O senhor, como JB no Mensalão, está tendo seus dias de Cinderela, porque é útil à plutocracia. Mas Gata Borralheira sempre ronda a Cinderela, como o senhor sabe.

Sinceramente.

Paulo

(Acompanhe as publicações do DCM no Facebook. Curta aqui).

quinta-feira, 23 de junho de 2016

Brasil: Aparelhamento, jogo midiático pra Rede Globo, diversionismo, tudo seria para abafar delações contra AÉCIO NEVES e TEMER

Imprensa independente diz que operação desviada da Lava Jato é pra mudar foco das delações contra AÉCIO NEVES/TEMER e jatinho de Eduardo Campos e Marina Silva


:
No mesmo dia que invadem a sede do PT em São Paulo, Ministro da
justiça de Temer, um ex-advogado de cooperativa ligada ao PCC
e membro do PSDB é recebido por juiz e promotor da
 lava jato - que mais dizer?

Até a imprensa independente

Desmoralizadamente a operação que a Rede Globo usa no seu noticiário também ataca a imprensa independente, algo só visto no regime dos marginais de farda, tudo indica que o país vive um período de imundície jurídica misturada com a mais pura canalhice.

Descrédito

Na mesma semana que uma quadrilha de defensores do juiz Sérgio Moro e do deputado Bolsonaro invade uma universidade ameaçando alunos e professores, o Brasil constata que o grau de aparelhamento ideológico de instituições essenciais para a democracia brasileira alcançou níveis ameaçadores, confirmando a tese que o país já vive um estado de exceção, alguns órgãos estão completamente entregues aos devaneios da Rede Globo e do PSDB, levando ao total descrédito os membros e as instituições envolvidas.

Desmoralização

Já está mais que evidente o grau de envolvimento e de contaminação com a Rede Globo e com o PSDB de alguns órgãos do aparato judicial e de se segurança pública é a mais contundente agressão à democracia brasileira, resta saber, vencido os agressores, se esses serão beneficiados por anistia tipo a que foi concedida aos marginais e torturadores da ditadura militar.

Fação política/partidária

Para atuação política partidária o tratamento que a imprensa livre e parcela ampla da sociedade dará aos agentes desses órgãos é o mesmo de membros de uma fação política partidária.