quinta-feira, 17 de abril de 2014

MARIA LENI DE CARVALHO MENDES

Dona Leni, minha mãe, hoje, em Palmas-TO, nos deixou. 

Apesar do seu grande amor pelo Pará e Parauapebas, seu desejo era descansar em Caldeirão Grande-PI, assim faremos.

Agradecemos o apoio recebido de todos os amigos, estaremos dando uma pausa nas postagens pelos próximos dias.



CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE REPROVA INTEGRALMENTE CONTAS DO GOVERNO DARCI

Alex: contas reprovadas
O Conselho Municipal de Saúde, em reunião realizada no CEUP,  reprovou por completo as contas do ano de 2012 da gestão dos senhores Afonso Vidinha e Alex Pamplona, na secretaria de saúde do governo DARCI LERMEN (PT). Os fatos que envolvem a gestão DARCI já deveriam ter sido objeto de inquéritos pelo Ministério Público do Pará.

Darci: contas reprovadas
Os indícios de improbidade são visíveis, como vários pagamentos de mais de 3 MILHÕES para uma mesma conta corrente.

O contrato com a FADESP e com a OSCIP BEM VIVER, todos de valores milionários, para manutenção do hospital municipal, precisam ser investigados. 

A passagem dos senhores Alex Pamplona e do Afonso Vidinha pela secretaria de saúde de Parauapebas foi um desastre, essa reprovação das contas de 2012 é apenas a consequência de um trabalho sério do Conselho de Saúde.

A GESTÃO RÔMULO É DENUNCIADA, IRREGULARIDADES GRAVES


Rômulo: compras
suspeitas
O Conselho Municipal de Saúde também já enviou ao Ministério Público denúncias contra a atual gestão do governo VALMIR DA INTEGRAL, envolvendo o programa de aquisição de contraceptivos, realizada sem qualquer planejamento e sem autorização do Conselho Municipal de Saúde.

A compra está sob muitas suspeitas, em 2 dias após o empenho dos recursos se liquidou a mercadoria, isso para uma empresa  com sede em São Paulo, sendo muito improvável que os contraceptivos tenham sido adquiridos, após o empenho, e entregue pela empresa em Parauapebas num prazo tão curto, as denúncias também envolvem o prazo de validade das mercadorias adquiridas.

quarta-feira, 16 de abril de 2014

PARAUAPEBAS: ÍNDIOS AMEAÇAM FECHAR ACESSO À MINA DE CARAJÁS



Índios ameaçam interditar portaria da VALE no dia 19 de abril

Do www.pebinhadeacucar.com.br

No dia 19 de abril comemora-se em todo o Brasil o Dia do Índio, porém, os índios de Parauapebas não tem muito o que comemorar e já anunciaram que caso não tenham suas reivindicações atendidas, irão fazer uma grande manifestação na Portaria que dá acesso às minas, aeroporto e núcleo urbano de Carajás, pela Estrada Raymundo Mascarenhas.

A informação foi repassada por líderes indígenas na semana passada para as equipes de reportagens do Portal Pebinha de Açúcar e do Jornal Tabloide, em ocasião de uma visita feita pelos jornalistas à “Casa do Índio”, que fica localizada nas proximidades do aeroporto de Carajás.

Os indígenas denunciaram o descaso por parte da Mineradora Vale e de outras autoridades, que segundo eles, não estão dando a atenção devida para a casa de apoio que recebe vários indígenas doentes e com outras necessidades que precisam de acesso a hospitais ou ao município de Parauapebas, tendo em vista que a aldeia fica distante da cidade.


PARAUAPEBAS: SEM OBRAS, VALMIR RECORRE À VALE


PREFEITO e QUEROGA: população boquiaberta
com tanta incompetência. VALE assume obras
DIANTE DA INCOMPETÊNCIA DO GOVERNO MUNICIPAL, A VALE ASSUME OBRAS

O que foi promessa em 2012 continua sendo promessa mais de um ano depois. 

Nem a obra do Hospital, deixada pelo governo anterior, que estava quase pronta, o atual governo conseguiu terminar, mesmo decorrido mais de um ano.

O governo VALMIR DA INTEGRAL não consegue sair do lugar, agora recorre a VALE para tentar realizar alguma obra, conforme o próprio Portal da Prefeitura (VEJA AQUI).

APÓS UM ANO, MAIS PROMESSAS

O prefeito e seu secretário Queroga revivem os tempos de Célio Costa, com planos de araque e promessas que serão cumpridas pela VALE, mostrando que pouco trabalho fizeram, já que a VALE é que é a responsável por tudo.

CPI da Pró-Saúde obtém assinaturas para ser instalada

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), proposta pelo deputado estadual Edmilson Rodrigues (Psol), obteve 15 assinaturas na quarta-feira, 9, superando as 14 assinaturas necessárias para a instalação da CPI. O objetivo é apurar o contrato assinado pelo governo do estado com a organização social Pró-Saúde para administrar os hospitais regionais de Santarém, Altamira, Marabá e Metropolitano,em Ananindeua.

Durante a sessão, Edmilson protocolou o pedido de CPI junto à mesa diretora da Assembleia Legislativa do Pará. Da tribuna, Edmilsob agradeceu às bancadas do PMDB e do PT que assinaram o pedido de CPI, bem como o deputado Nélio Aguiar (DEM), cuja base eleitoral é o Baixo Amazonas, onde se localiza o Hospital Regional de Santarém, alvo das denúncias que motivam a CPI.


PARAUAPEBAS: SECRETÁRIO ZERO VOTO DEIXA O CARGO, APÓS ZERO TRABALHO

ZOÊNIO: ZERO voto e ZERO trabalho

O secretário ZOÊNIO foi exonerado da secretaria de meio ambiente.

ZOÊNIO é aquele rapaz que foi candidato a vereador e teve ZERO voto, nem ele mesmo teve coragem de votar nele e, pelo jeito, tinha razão. 

A passagem do rapaz pelo secretaria de meio ambiente mereceu nota ZERO.

Zoênio era da cota pessoal do prefeito de Parauapebas, VALMIR DA INTEGRAL.

Parauapebas: Wanterlor Bandeira, agora vai!

ESPOSA DE VALMIR DA INTEGRAL EXIGE NOMEAÇÃO DE WANTERLOR BANDEIRA 

Wanterlor, Gláucia e Valmir: onde um
vai o outro vai atrás
MAIS UM PETISTA OU EX-PETISTA NO GOVERNO VALMIR DA INTEGRAL

Dessa vez tudo dará certo para WANTERLOR BANDEIRA, com as mudanças realizadas no governo, o rapaz está com um pé na SAAEP, dizem que a esposa do prefeito exige a nomeação para o ex-operário da VALE, ex-vereador, ex-psolista, hoje um grande fazendeiro.

O fato é que já está na hora do dedicado WANTERLOR BANDEIRA se tornar um secretário do governo VALMIR DA INTEGRAL.

ONDE UM VAI O OUTRO VAI ATRÁS

Parauapebas não sabe bem o que o rapaz WANTERLOR BANDEIRA sabe fazer, mas é fato que a onde a esposa do prefeito está o rapaz vai atrás, quem sabe nomeando o rapaz para a SAAEP seja uma forma do prefeito se livrar da presença do petista ou ex-petista.

terça-feira, 15 de abril de 2014

JOSINETO PODE PERDER O MANDATO, CASO MINISTÉRIO PÚBLICO APURE COM RIGOR

Ministério Público pede contratos da Câmara, Josineto escondeu contas após denúncias

Contratos suspeitos de irregularidades. Ministério Público pede cópias, vereador
professor pede prazo para enviar "cópias"!

O vereador Josineto resolveu dá um "drible da vaca" no Ministério Público do Pará, com cidadão de Parauapebas o rapaz já achincalhou de vez, esconde as contas da Câmara desde 30 de setembro de 2013, há quem diga que a finalidade dele é se auto proteger contra mais denúncias.

O QUE HÁ DE ERRADO COM A CONTA DA CÂMARA?

Será que Josineto Feitosa, o probo, tem receio de publicar as contas da Câmara e assim outras denúncias atingirem o seu mandato?

Qual o motivo do vereador não publicar o que gasta e com quem gasta? 

Há quem diga que o rapaz optou por esconder as contas, dos males o menor, pior pra ele seria a cidade ficar sabendo o que a Câmara de Parauapebas faz com o dinheiro do povo.

Outros dizem que as denúncias noticiadas em primeira mão aqui no Sol do Carajás são "coisas pequenas" perto do que ainda não foi publicado pelo vereador no Portal da Transparência da Câmara.

Muitos dizem que uma reforma do piso da Câmara, uma locação de carros e a folha de pagamento do parlamento seria capaz de cassar não apenas o mandato do presidente, mas de toda a mesa da Câmara Municipal.

VEJA AS DENÚNCIAS CONTRA JOSINETO AQUI

O CASO PAZINATO: OS HONORÁRIOS DE UM ADVOGADO UNEM VALMIR DA INTEGRAL E DARCI LERMEN

O que levaria um prefeito pagar R$ 42 milhões para um advogado? Com a palavra o prefeito de Parauapebas.


MUITOS LEITORES PERGUNTAM COMO ANDA O CASO PAZINATO E AÇÃO POPULAR ONDE FOI PEDIDO O AFASTAMENTO DO PREFEITO VALMIR DA INTEGRAL E O BLOQUEIO DOS SEUS BENS.

1) É de causar perplexidade como um contrato desse sangrou mais de R$ 62 milhões dos cofres de Parauapebas para um advogado e sabe lá mais para quem;

2) R$ 42 milhões foram pagos apenas por VALMIR DA INTEGRAL, o honorável prefeito de Parauapebas, que desejava pagar mais R$ 119 milhões e foi impedido pela justiça;

3) Apesar da justiça ter impedido o pagamento de mais R$ 119 milhões, o fato é que negar o bloqueio dos bens e o afastamento do prefeito VALMIR DA INTEGRAL coloca o judiciário paraense em questão;

4) Abaixo, apenas para ilustrar, veja as seguintes assinaturas, você acha que é da mesma pessoa?

Seriam essas assinaturas de uma mesma pessoa, produzidas por um mesmo punho?
5) Como não poderia der diferente, dada a flagrante ilegalidade, auditoria técnica do Tribunal de Contas dos Municípios do Pará e o Ministério Público Especial, junto ao TCM, ambos emitiram parecer contra o contrato do Pazinato, mesmo assim o contrato foi cadastrado, "a la  Rêmora"; 


As ilegalidades na contratação são evidentes, nem a regularidade fiscal foi comprovada pelo advogado Pazinato, mesmo assim, ciente de tudo, VALMIR DA INTEGRAL pagou  R$ 42 milhões ao rapaz. 



São fatos inquestionáveis que deveriam fulminar esses contratos do Pazinato (são 2), mas, inexplicavelmente, ainda não foram declarados nulos pela justiça paraense.

Como um prefeito, a troco de nada, diante de ilegalidades evidentes, paga R$ 42 milhões a um advogado, alguém poderia explicar?

Todos os fatos estão postos na Ação Popular, mas defendemos que é necessária a abertura de procedimento criminal e abertura do sigilo bancário, fiscal, telefônicos da todos os réus na referida ação, aliás, nos causa perplexidade que isso ainda não tenha sido realizado pelo Ministério Público do Pará.

segunda-feira, 14 de abril de 2014

ACUADA POR DENÚNCIAS, CÂMARA DE PARAUAPEBAS ESCONDE PRESTAÇÃO DE CONTAS

FAZ 6 MESES QUE O VEREADOR JOSINETO ESCONDE AS CONTAS DA CÂMARA, MINISTÉRIO PÚBLICO NÃO AGIU ATÉ O MOMENTO?


PUBLICAR PARA QUE?

Desde que foi pego com a mão na botija, suspeito de contratações irregulares, no mínimo, o presidente da Câmara Municipal de Parauapebas arranjou um jeito de não se "expor", mesmo que afrontando a lei da transparência, incorrendo em improbidade administrativa.

Para quem contrata e gasta o dinheiro público como o "professor" vereador JOSINETO FEITOSA tem coragem de fazer, então, que problema teria em não publicar as suspeitíssimas contas, ainda mais sabendo que o TCM-PA e Ministério Público andam meio ocupados ou distraídos.


O que a lei obriga em todo o Brasil, em Parauapebas virou faculdade, isso mesmo, o político faz quando quer e do jeito que bem entende, graças a uma falta de atuação do Ministério Público.



EM MARABÁ A COISA É DIFERENTE

O Ministério Público Estadual, em Marabá, um dia desses, acionou o prefeito João Salame, através dos promotores de justiça Júlio César Sousa Costa e Mayanna Silva de Souza Queiroz, por ato de improbidade administrativa pelo fato dele não estar dando a devida divulgação aos gastos públicos municipais, já em Parauapebas, após denúncias, o presidente da Câmara resolve esconder as contas, o que pode configurar uma improbidade dolosa.