domingo, 21 de janeiro de 2018

O judiciário lavajateiro é o mesmo que protege "Izabela Jatene" e "Cristiane Jefferson"

A bizarra saga de Izabela e Cristiane - filhas de um condenado e de um acusado de corrupção 

Jatene e Roberto Jefferson seguem impunes, comemoram o sucesso das filhas,  sorrindo e zombando da população brasileira 




O pai de Izabela 

O pai de Izabela é acusado de corrupção no caso CERPASA, ele é do PSDB, o processo dele está na gaveta de um juiz lavajateiro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) desde 09/12/2004, mais de 13 anos.

Os atos de corrupção passiva de Jatene foram praticados entre setembro de 2002 e outubro de 2003, as provas nos autos são inquestionáveis, mas o atual governador do Pará ainda nem teve a denúncia processada.

Jatene será condenado, mas terá o benefício da prescrição punitiva, que nem todo tucano e seu judiciário de compadrio.

O pai de Cristiane

O pai de Cristiane foi condenado no famoso caso mensalão, mas a cadeia parece que lhe fez foi muito bem, parece com a cadeia do Cunha, não tem grades e continua governando o Brasil juntamente com Temer. Jefferson teve a pena diminuída em 1/3, a pedido do "compadre" Joaquim Barbosa, uma espécie de capitão do mato da Rede Globo, que inaugurou no Brasil a saga dos "chacineiros de togas" do judiciário federal.

Filhas de peixinhos, são tubarões na política

Roberto Jefferson, o pai de Cristiane, assim como Jatene, o pai de Izabela, estão bastante alegres vendo que suas filhas aprenderam tudo direitinho e prosperando na política de forma a causar "inveja" nos pais.

Judiciário de compadrio

O judiciário de compadrio, aquele lavajateiro que TACLA DURAN mostrou e comprovou que gosta mesmo é de dinheiro, muito dinheiro, endossam as carreiras politicas de Izabela e de Cristiane.

A filha é uma condenada trabalhista - "orgulho que me dá"

Cristiane já foi condenada pela justiça do trabalho, mas segundo o judiciário lavajateiro ela está apta para ocupar o cargo máximo do Ministério do Trabalho.

A filha é gravada, quer "buscar um dinheirinho"

O caso de Izabela é ainda mais escrachado, a moça foi flagrada em gravação pedindo ao secretário de fazenda do governo do pai JATENE o nome dos 300 maiores contribuintes do Pará, ela queria visitá-los pra "buscar um dinheirinho".

Pior que Cristiane

A situação de Izabela é pior que a de Cristiane, além de flagrada em gravação autêntica e periciada (aqui), a filha de Jatene teve uma secretaria criada sob medida pra ela no governo do próprio pai, ou seja, um flagrante de nepotismo.

Foi compadre, pode

O Supremo Tribunal Federal, para um caso idêntico ao de Izabela, vetou a posse do filho do prefeito da cidade do Rio de Janeiro (leia AQUI), mas a cúpula desse judiciário lavajateiro e de compadrio, nada faz contra a filha do Jatene (PSDB), esse mesmo STF driblou a Constituição Federal (aqui) para permitir que Izabela fique no cargo criado pelo pai.

Leia sobre os 300 de Izabela na SEFAZ

sábado, 20 de janeiro de 2018

Arnaldo Jordy já foi acusado de incitar o aborto, mas diz que a "LEI É PARA TODOS"

Para agredir LULA, ARNALDO JORDY esquece o caso CERPASA/JATENE, onde o governador do Pará é acusado de receber propina de uma cervejaria, com provas, que dormita desde 2004 numa gaveta do STJ

Jordy também fez questão de abortar os "300 de Izabela" numa lista  da SEFAZ pra "buscar um dinheirinho" (AQUI e AQUI)



Um socialista fake

Arnaldo Jordy é um fake da política, juntamente com o seu bizarro partido, nada mais adequado para um deputado que ostenta a singela acusação de incitar o crime de aborto que atacar o presidente LULA e aplaudir Sérgio Moro, afinal, não tem como ser um sabujo do PSDB fugindo desse manjado script "global".

O artigo onde o deputado Jordy agride Lula e afaga o juiz lavajateiro de Curitiba tem a solidez de um panfleto fakenews do MBL.

Na "lei é para todos" do deputado Jordy não vale uma gravação contra o deputado Jordy

A acusação contra Jordy parece ser injusta (LEIA AQUI), já que explorada em ano eleitoral, embora contenha muito mais material indiciário que as denúncias e sentenças lavajateiras que agridem o presidente LULA. A acusação contra JORDY tem até gravação, já contra LULA tem cinismo e convicção. 

A sentença contra LULA é um "fake", decorrente de uma grande farsa, num grande acordão nacional - "COM SUPREMO COM TUDO" e também com ARNALDO JORDY.

Acima da lei

O deputado Jordy, um fake socialista, diz que o LULA não está acima da lei, que ele deve se conformar com as decisões do judiciário brasileiro e aceitar os arbítrios dos lavajateiros de Curitiba, só faltou aconselhar o LULA a contratar o advogado ZUCOLOTO, padrinho do juiz Sérgio Moro, para lhe auxiliar numa delação na Lava Jato.

"Com o Supremo com tudo"

Segundo o deputado, as sentenças da Lava Jato são confirmadas pelo Supremo Tribunal Federal (STF), corte onde campeia o também sabujo do PSDB, Gilmar Mendes.

Não custa lembrar que o acordão é com o "SUPREMO e com tudo", conforme disse outro sabujo das sombras, alcunhado de CAJU na lista da Odebrecht, o senador ROMERO JUCÁ, da mesma estirpe de ARNALDO JORDY.

A "LEI É PARA TODOS" do deputado Arnaldo Jordy

A 'LEI É PARA TODOS' do deputado ARNALDO JORDY é a lei do compadrio, ela serve para perseguir, processar e condenar o LULA sem qualquer prova, como serve pra chacinar sem-terras, sem-tetos, pobres e pretos nos latifúndios e nas periferias do Brasil. 

"É PARA TODOS"

Ela serve pra negar aposentadoria e salário digno aos trabalhadores brasileiros, ao mesmo tempo, A "LEI É PARA TODOS" do deputado JORDY serve pra pagar auxílio moradias imorais e super salários a lavajateiros, zucoloteiros e "fura teto" que Jordy defende.

Não serve para o próprio JORDY

A LEI É PARA TODOS do deputado ARNALDO JORDY não serve para o deputado JORDY, ele já foi acusado de incitar uma mulher a fazer aborto, conforme publicou um grande jornal do país, com vídeo e áudio de tudo, algo que os lavajateiros nunca mostraram do LULA ou de qualquer filho do LULA. 

Resumindo

A "LEI É PARA TODOS" do deputado JORDY é aquela que não se aplica a JATENE, nem a AÉCIO e muito menos ao juiz SÉRGIO MORO e seu padrinho ZUCOLOTO. A "LEI É PARA TODOS" do deputado Arnaldo Jordy é a mesma lei que não serve para a filha do governador JATENE.

A lei é para todos 

A 'LEI PARA TODOS" serve pra dizer que o helicóptero e seus 450 kg de cocaína não pertence a um senador tão aecista quanto Jordy, a lei de Jordy serve pra dizer que AÉCIO NEVES tem uma carreira elogiável e que Lula é uma "anta", que nem afirmou um ministro do SUPREMO e um delegado da PF, no acordão nacional do qual Jordy e seu bizarro partido são partes atuantes.

Jornalista de Marabá conhece Jordy muito bem

Quem conhece bem o deputado JORDY e seu oportunismo fora de hora é o jornalista marabaense Hiroshi Bogea (LEIA AQUI)

Enquanto Jordy ataca LULA

Noam Chomsky, Luigi Ferrajoli, Raúl Zafaronni, Claus Roxin, Juares Cirino, Pedro Serrano, Celso Antonio Bandeira de Melo, Konder Comparato, Oliver Stone, Bon Jovi, Geoffrey Robertson, Herta Daubler-Gmelin, Costa Gravas e milhares de personalidades ao redor do mundo defendem LULA de sabujos que nem Jordy, seja de colarinho branco ou de toga.

Pensando bem, Jordy é um voador, mas não é um inseto, é um tucano

Jordy, com a estatura de um reles sabujo dos tucanos, sabe bem que dia 24 de janeiro não é LULA, mas o poder judiciário brasileiro que estará sob julgamento.

O judiciário lavajateiro de Arnaldo Jordy e tucanos é que estará em julgamento dia 24, conforme a imagem abaixo:

Leia mais sobre Arnaldo Jordy e acusações de aborto - clique AQUI
______________________

Obs: Postagem corrigida, onde constava estupro, o certo era aborto, conforme noticiado em todo o país.

sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

A forma como administram a SAAEP já é vista como um verdadeiro boicote contra Parauapebas

A administração da SAAEP entrou no nível do volume morto, abaixo do tolerável




Sensível

Uma área sensível ao governo e mais ainda para a população de Parauapebas está sob a alçada da autarquia SAAEP, ela é a responsável pelo abastecimento de água e saneamento no município, mas parece que ainda não se deu conta da sua missão.

Mesmo recebendo todo o apoio do governo municipal, a SAAEP não consegue dar vazão a qualquer solução e só cria problemas, tantos administrativos/operacionais quanto políticos.

É visível 

Já não escapa a uma avaliação mais acurada que a SAAEP se tornou um problema maior do que já era para o governo municipal em anos anteriores. 

Uma análise que merece ser lida com bastante atenção é esta do Blog do Branco (clique aqui).

Boicote

Para um bom observador é fácil constatar que o problema na SAAEP não é apenas de administração - é boicote mesmo. Boicote deliberado ao governo municipal.

Parece, aos gestores da autarquia está bem claro que podem "beber e dormir", deixando a população sofrer com a falta d'água, pois a cobrança é dirigida ao prefeito e ao seu governo, ficando os gestores da SAAEP apenas com o "bônus" de pegarem um orçamento milionário e não dar satisfação a ninguém.

Sem noção

Nem é preciso ser muito atento para constatar que não compensa seguir com essa atual "administração" da SAAEP.

O grupo político, chefiado pelo vice-prefeito Sérgio Balduíno, receberam a essa missão de comandarem a SAAEP, mas parece que a equipe veio de "Marte" (aqui mesmo no sistema solar), ela não tem a menor noção do seu real peso político/eleitoral no município, não tem a a menor noção da relevância do SAAEP e da sua importância para o município, muito menos qualquer sentimento de gratidão pelo recebimento dessa imensa oportunidade.

Fez de cabide de emprego

Fazer a SAAEP de cabide de emprego para cabos eleitorais e para gente oriunda de empresas de políticos, parece a receita de Valmir da Integral, derrotada em 2016. O povo de Parauapebas disse não, ele não entendeu.

Volume morto

A situação dos gestores da SAAEP está abaixo do volume morto, para recuperar o estrago feito em 2017 o governo municipal terá que bombar muitos recursos para  a autarquia. O custo não compensa, pois a direção do SAAEP não está em sintonia com os novos tempos de Parauapebas e parece boicotar seu próprio governo.

Não está sozinha

O problema é que esse boicote parece existir em 2 ou 3 secretarias importantes, pior, o secretário propriamente dito faz de conta que não é com ele, deixando o o seu segundo escalão muito solto. Melhor abrir o olho, os tempos mudaram.

Parados

Tem secretaria que sozinha tem o orçamento beirando os R$ 200 MILHÕES, algo equivalente ao de qualquer município com R$ 150 mil habitantes do interior do norte e nordeste brasileiro.

Mesmo assim

A despeito disso, não mostra os resultados que justifiquem a autonomia e a confiança que o prefeito deposita nos titulares dessas pastas.

Os secretários dessas áreas importantes e os gestores do SAAEP podem pensar que não, mas todo mundo já percebeu, todo mundo mesmo. 

Não há acordo político que resista a infidelidade, incompetência e má-fé.

O fim do "TUCANISTÃO" - o desafio do Pará, São Paulo e Paraná

No Pará, HÉLDER pode encerrar de vez o domínio do PSDB

No Paraná, Requião lança sua candidatura para acabar com o “Tucanistão” 

Em São Paulo, ALCKMIN sem poder disputar a reeleição, quer emplacar a candidatura do seu vice, Márcio França (PSB)



Pará 

Hélder Barbalho (PMDB) pretende por fim ao "tucanistão" paraense e tem sido apontado como o favorito para vencer as eleições de 2018 no estado.

O atual governador paraense, Jatene (PSDB), reconhece que um candidato tucano não teria qualquer chance, por isso busca um nome de outro partido da sua base para tentar amenizar os efeitos de uma provável e quase certa derrota. 

Jatene já convenceu o PSDB que o deputado Márcio Miranda (DEM), presidente da assembléia estadual, seria o candidato que reúne melhores condições para a difícil disputa de 2018, mesmo que não vença, minimizaria o estrago na sua base eleitoral.

São Paulo

Em São Paulo, reduto do fascismo nacional, o PSDB domina a cena política desde 1995.

O último governador eleito por outra legenda no estado foi o Luiz Antonio Fleury, indicado por Orestes Quércia (PMDB), ambos já falecidos.

No estado de São Paulo, assim como Jatene no Pará, o governador Geraldo Alckmin sinaliza que deseja emplacar para a sua sucessão o seu vice, Márcio França do PSB. Embora o fanfarrão João Dória, atual prefeito da capital paulista, tente ser o indicado do governador e do PSDB, algo que parece improvável.

Paraná

O ex-governador, Roberto Requião (PMDB), eleito governador do estado por 3 vezes, pretende por fim ao ciclo do PSDB, o atual governador Beto Richa, está envolvido em muitas falcatruas e tem sido citado em delações mais que o mineiro Aécio Neves.

Beto Richa, que nem Jatene no Pará, não poderá disputar a reeleição e também anda muito desgastado com a população.

Tá ruim

A situação para o PSDB não está boa em nenhum estado, nem no Goiás, outro reduto tradicional dos tucanos. 

Mesmo com apoio da Globo e do poder judiciário brasileiro, que virou um partido político, o PSDB deve ser o partido que mais perderá governos em 2018.

quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

A VALE pode captar 50 MILHÕES de litros d'água/dia, apenas em Parauapebas/PA, sem qualquer fiscalização do poder público

Sem qualquer fiscalização do consumo, a mineradora VALE tem 9 (nove) títulos de outorga em vigor, apenas no município de Parauapebas

As autorizações foram concedidas pela Secretaria Estadual de Meio Ambiente, envolvem  a captação de águas subterrâneas e superficiais na área do rio Parauapebas e do Igarapé Gelado




Sem fiscalização

Impressiona a quantidade de outorgas para o uso de recursos hídricos concedidas a mineradora VALE no município de Parauapebas, os números assustam, acredite, a empresa faz como bem entende, não existe qualquer fiscalização.



50 milhões de litros ao dia


Apenas na Outorga n° 2068/2015, protocolada na SEMA sob o n° 2015/0000008661 de 27/03/2015 e com validade até a data de 14/07/2019, foi concedida a mineradora o direito de captação de 27.720 m³/dia.

A quantidade de água é impressionante, apenas nessa Outorga n° 2068/2015, são 27 milhões e 720 mil litros d'água ao dia.

Sem consultar a população

Não se tem o conhecimento que a população de Parauapebas tenha sido consultada sobre essas OUTORGAS que totalizam um oceano de água destinada ao uso da mineradora VALE.

Pior

Também se desconhece que os cidadãos de Parauapebas e seu governo tenha qualquer benefício decorrentes da utilização desses recursos hídricos.

As condicionantes são ridículas

As condicionantes estipuladas pela Secretaria de Meio Ambiente do Estado do Pará são simplesmente ridículas, inacreditáveis, veja você mesmo na imagem do documento abaixo:




Uma das condicionantes

Observe, as condicionantes  tratam da própria empresa fiscalizar o seu consumo, sendo que somente precisa informar ao órgão estadual a cada 365 dias, ou seja, anualmente.

A SEMA não fiscaliza o volume de captação e a VALE só precisa enviar essa informação anualmente.

É inacreditável.

Parauapebas que pena

A cidade de Parauapebas e sua população é que sofrem as consequências disso, basta ver o que ocorre com o Rio Parauapebas.

Desse jeito, a cidade vai ficar sem águas

No ritmo que as coisas andam, no dia que a SAAEP prestar pra alguma coisa e for gerenciada com seriedade e competência, mesmo que queira, não terá mais onde captar água para fornecer aos habitantes de Parauapebas, pois a Vale já sugou tudo, estará tudo seco.

quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

Cerca de 40 municípios paraenses são contemplados com mais de 60 veículos



Equipamentos vão auxiliar na área da Proteção Social 

Os serviços feitos pelas secretarias de Proteção Social de 40 municípios paraenses vão ganhar novos instrumentos de trabalho esta semana. Por meio de um convênio firmado com o Ministério de Desenvolvimento Social e Agrário, o Pará será presenteado com cerca de 60 novos veículos. O valor do recurso é de R$ 4 milhões. O benefício foi articulado pelo deputado federal José Priante. As assinaturas foram divididas em três partes: na última segunda-feira (15), em Belém e Parauapebas e, terça-feira (16), em Santarém.

Representante do Governo Federal na cerimônia da assinatura dos convênios firmados na capital, o ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, destacou a importância dos recursos para obras de infraestrutura que garantam o desenvolvimento das cidades. “Além disso, o principal é cuidar das pessoas. Olhar e criar ações de proteção social”. O encontro foi na sede da Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia (Sudam), com a presença de prefeitos das cidades contempladas.

Entre as cidades contempladas estão: Cametá, Curralinho, Chaves, Magalhães Barata, Nova Timboteua, Oeiras do Pará, Peixe-Boi, Primavera, Portel, Salinópolis, Bannach, Conceicão do Araguaia, Canaã dos Carajás, Cumaru do Norte, Eldorado dos Carajás, Ourilândia do Norte, Parauapebas, Piçarra, Redenção, Rio Maria, Santa Maria das Barreiras, São Félix do Xingu, Tucumã, Itupiranga, Aveiro, Almeirim, Curuá, Faro, Itaituba, Juruti, Jacareacanga, Mojuí dos Campos, Monte Alegre, Novo Progresso, Obidos, Oriximiná, Placas, Rurópolis, Santarém e Uruará.

DESENVOLVIMENTO

O ministro também destacou que os recursos em prol do social permitem o desenvolvimento de vidas. “Essa iniciativa que garante municípios estruturados no social. Olha pela nossa infância, juventude, pelas famílias, mulheres, homens, por todos”, ressalta. Como reconhecimento, Helder parabenizou o José Priante pela iniciativa. “Festejo com o deputado federal, o Ministério do Desenvolvimento Social, somando as outras iniciativas como as entregas de ambulâncias, equipamentos odontológicos, no final do ano passado”, finalizou.

Priante celebra mais uma conquista para o Estado. “O propósito é atender às pessoas que mais precisam, que estão na ponta, e são usuárias de serviços sociais”, destacou.

Fonte: Ministério da Integração

Justiça Federal "alivia" a mineradora VALE em condenação por assoreamento de rios e igarapés, em Moju/PA

A justiça federal condenou a mineradora Vale a reparar os danos ambientais relativos ao assoreamento de rios e igarapés e ao enfraquecimento do solo de área impactada por operações da empresa, na cidade de MOJU/PA




A justiça federal alivia para a VALE

Já é alguma coisa, mas a condenação da mineradora VALE deve é ser comemorada pelos seus acionistas.

A verdade é que saiu barato diante dos danos causados pela mineradora no município paraense de Moju. A pena aplicada a VALE é um "mimo". 

788 famílias atingidas, mas a "justiça federal" reconhece apenas 58

O Ministério Público pedia a condenação da empresa por danos causados a 788 famílias em 15 territórios quilombolas, mas justiça federal condenou a mineradora Vale para ressarcir apenas 58 famílias de 7 territórios, ou seja, nem 10% das famílias atingidas tiveram parte dos seus direitos reconhecidos.

O Ministério Público dever recorrer e a Vale também. O Ministério Público para que se faça de fato justiça, já a Vale deve recorrer, como sempre, para protelar e aumentar o sofrimento das suas vítimas no Pará.

Parauapebas

Ruim lá em Moju, pior em Parauapebas e Canaã dos Carajás, nesses 2 municípios o MPF ainda não tomou qualquer medida contras os danos causados pelo ramal ferroviário do S11D, também de responsabilidade da mineradora VALE.

Bacia do Rio Parauapebas

Atente, em Moju foi constatada assoreamento de rios e igarapés,  na exploração de um projeto que tem uma dimensão muito inferior aos que a VALE realiza em Parauapebas e Canaã dos Carajás, o que aponta que  os danos causados por aqui sejam bem maiores.

Secando

A dimensão dos danos causados ao Rio Parauapebas e a sua bacia hidrográfica sequer é investigada, mesmo assim, o órgão estadual do meio ambiente tem várias outorgas concedidas para a mineradora VALE captar um "oceano" de água do pobre rio que está secando sem que se tome qualquer providência.

terça-feira, 16 de janeiro de 2018

JACUNDÁ/PA: Vídeo revela esquema de corrupção no DMTU

Veja o vídeo: Vereador EDINHO é flagrado em cenas suspeitas





Jacundá/PA vive um ambiente político conturbado

O prefeito eleito de Jacundá/PA foi afastado do cargo e teve o mandato cassado, a Polícia Civil realizou a operação Tacitu, no dia 19 de dezembro último, mas a situação do município é similar ao que Parauapebas vivenciou na gestão de 2013/2016, um mundo de irregularidades.

Pelo jeito, nada mudou em Jacundá.

Vídeo compromete o vereador e a atual administração de Jacundá/PA

O vereador EDINHO, eleito pelo PSL, foi flagrado numa cena constrangedora. Um vídeo que circula no município de Jacundá mostra o parlamentar pegando R$ 1 mil com uma popular para a liberação de um veículo apreendido pelo DMTU.

Vereador tenta explicar

Depois da repercussão do caso no município, o vereador devolveu o dinheiro e nega a participação em qualquer esquema de propina no DMTU.

Edinho (PSL) foi eleito com 549 votos e ocupa o cargo de 2° Secretário na Mesa da Câmara.

Sem providências

Até o momento, apesar da contundência das imagens, nenhuma investigação foi aberta na Câmara de Jacundá/PA para investigar o caso.

O Ministério Público

As imagens já são de domínio público, mas parece que o Ministério Público local ainda não teve conhecimento do caso, pois é desconhecida qualquer providência efetuada pelo órgão.

A bancada do dízimo, composta na sua maioria por "sanguessugas-evangélicos", quer fazer 150 deputados em 2018

Com o discurso da intolerância e do ódio, pseudo-evangélicos trabalham para eleger 150 deputados e 15 senadores

O "evangelho" deles é o dinheiro, usam a religião e a política como atalho para alcançar o que realmente idolatram: DINHEIRO 




Mercadores da fé 

Com a agenda do ódio na cabeça, a bancada "evangélica", também conhecida como a bancada dos "sanguessugas", querem ainda mais dinheiro, para isso, planejam um esquema para aumentar sua presença no Congresso Nacional, assim ganham mais dinheiro.

Nem o dízimo escapa da gana dos mercadores da fé, imagine o indefeso erário.

Os 150

Pois bem, achando pouco a grana que retiram das famílias de boa-fé que acorrem as suas falsas pregações, os "atiradores de pedra" querem encher o Congresso Nacional de "sanguessugas", pretendem eleger 150 deputados e 15 senadores (Leia AQUI).

Eles promovem a violência e o ódio

Graças a intolerância professada por essa gente da espécie de Magno Malta, que se auto proclamam "evangélicos", o Brasil tem a quinta maior taxa de assassinato de mulheres do mundo (LEIA AQUI), mas a situação ainda pode ser mais grave, pois é fato que os órgãos de segurança não tem uma base de dados confiável sobre o tema.

Atiradores de pedra

O Brasil é o país com maior número de assassinatos de LGBT nessa parte do mundo (nas Américas), segundo a "ONG Grupo Gay da Bahia", em 2016 foram 343 pessoas LGBTs mortas violentamente, metade era gay e 42% eram travestis ou transexuais.

Graças a esses mercadores da fé da bancada de deputados sanguessugas e atiradores de pedra, a situação pode ter piorado em 2017, pois o governo golpista de Michel Temer, pressionado por esses "falsos cristãos", zerou o orçamento de combate à homofobia (leia mais AQUI).

Os dados preliminares mostram que 2017, graças a esses atiradores de pedra, esses mercadores da fé, o Brasil deve ter ainda mais assassinatos de LGBTs e mais ainda feminicídios.

Região Norte

Advinha onde a taxa de feminicídio e homofobia é maior dentre as regiões do Brasil? Caso você tenha dito na região norte, você acertou. Agora, advinha onde tem mais seguidores desses pastores mercadores da fé? Você pensou na região norte, acertou.

Não é apenas coincidência! 

Idólatras da grana

Eles gostam de dinheiro e poder, o discurso de ódio na religião e na política é apenas um atalho para os atiradores de pedra alcançarem a "riqueza mundana", ganharem dinheiro, o que de fato idolatram.

segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

Governo de Parauapebas assina convênios com o MDSA para a área social

Resultado de imagem para brasão de Parauapebas


Será realizada uma cerimônia hoje (15), às 18 horas, no auditório da Prefeitura Municipal de Parauapebas, para a assinatura do convênio com o Ministério de Desenvolvimento Social e Agrário (MSDA).

Com a assinatura do termo, Parauapebas receberá os recursos necessários para a aquisição de veículos e construção de campos de "futebol society".

O evento contará com a presença do deputado federal José Priante (PMDB).

2018: O estado do Pará supera Minas Gerais com a receita da CFEM

Janeiro de 2018, pela primeira vez o Pará supera o estado de Minas Gerais na distribuição dos recursos dos royalties da mineração




O Pará em primeiro lugar

O DNPM ainda não divulgou a receita arrecada com a CFEM nos estados do Pará e Minas Gerais para o ano de 2018, mas já se constata pela distribuição dos recursos, ocorrida no último dia 10 de janeiro, que o Pará assumirá a liderança nacional na mineração brasileira pela primeira vez na história do setor.

No balanço divulgado para o mês de janeiro de 2018, referente a distribuição dos royalties da mineração, os municípios paraenses receberam R$ 49.4 MILHÕES, já as cidades do estado de Minas Gerais ficaram com R$ 44.3 MILHÕES.

Distribuição da CFEM com para os municípios mineradores do Pará e Minas Gerais

Em 2017 o primeiro lugar do ranking do DNPM foi dos municípios do estado de Minas Gerais, juntos receberam a quantia de R$ 34.612.818,31. O segundo lugar foi dos municípios paraenses, com R$ 27.817.283,50.

Em 2018, no primeiro mês do ano, somados os valores distribuídos até o momento, os municípios paraenses assumem a liderança nacional com a quantia de  R$ 49.405.156,23.

Minas Gerais fica em segundo lugar, todos os municípios juntos receberam a quantia de R$ 44.356.147,62.

Parauapebas, Canaã dos Carajás e Marabá

Os municípios que mais se destacaram também estão no Pará, são eles: 1) Parauapebas; 2) Canaã dos Carajás; e 3) Marabá. 



domingo, 14 de janeiro de 2018

Em janeiro, a mineradora VALE/DNPM pagou a CFEM aos municípios na data prevista

Na última quarta-feira (10), a mineradora VALE/DNPM depositou a CFEM nas contas dos municípios mineradores 




Retaliação

Em dezembro/17 a mineradora VALE e o DNPM atrasaram o pagamento da CFEM, os depósitos nas contas dos municípios foram realizados apenas no dia 29, último dia útil do ano, trazendo toda sorte de dificuldades para os municípios mineradores do Brasil.

Pois bem

Em janeiro de 2018, na última quarta-feira (10) o pagamento da CFEM já estava nas contas dos municípios.

Tudo indica que o atraso em dezembro/17 se tratou de uma retaliação contra a luta vitoriosa do movimento dos prefeitos para alteração nas regras de cobranças e alíquotas da CFEM.

Rateio

A Medida Provisória n° 789/17, de 26 de julho, foi aprovada e convertida na Lei nº 13.540/2017, sancionada em 18 de dezembro, consolidando as alterações nas alíquotas e regras para a CFEM.

Verdade, ainda resta definir as regras do rateio dos recursos entre os municípios atingidos pela mineração, ou seja, quanto caberá a cada município impactado pela atividade, nesse caso, enquanto o Decreto do Presidente da República não for editado esses recursos serão destinados aos estados onde está localizada a atividade exploradora.

Exemplo 

Por exemplo, Parauapebas, além de receber por sediar diretamente um projeto de exploração mineral da empresa VALE, a cidade também é impactada pelo S11D, com sede em Canaã dos Carajás, desse modo, em cima do valor recolhido pela VALE referente ao S11D em Canaã, Parauapebas participará do rateio juntamente com os demais municípios impactados. Enquanto o Decreto não definir o valor da cota de Parauapebas e demais municípios atingidos pelo S11D, o percentual de 15% que seria rateado entre essas cidades será destinado totalmente ao estado do Pará.

sábado, 13 de janeiro de 2018

Em tempos de SÉRGIO MORO e BOLSONARO, família é atacada por racistas em Minas Gerais

Após a quinta pichação a polícia resolveu investigar o caso

Família negra de MG é alvo de ataque racista no muro de casa: “Escravos à venda”



Ataques racistas de seguidores de Moro e Bolsonaro

Estamos vivendo tempos de "Sérgios Moros" no judiciário e "Bolsonaros" na política, uma família de Ribeirão das Neves, cidade próxima a Belo Horizonte (MG), sente bem na "peles" que é isso, ela vem sendo alvo de ataques racistas através de pichações no muro de sua residência que já vêm ocorrendo há cerca de dois meses. 

A última pichação ocorreu na madrugada desta sexta-feira (12), em que foram escritas frases como “escravos à venda”, “voltem pra África” e “senzala”.

A quinta vez

Acredite, a POLÍCIA CIVIL de MG não aceitou registrar as ocorrências anteriores, sob a inusitada desculpa de que não havia suspeitos, uma desculpa mais que esfarrapada.

Menos mal, parece que agora o caso será investigado.

sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

DANIEL FERNANDES vai ao TRE-PA contra sentença que absolveu BRUNO SOARES da acusação de compra de votos

Em Parauapebas uma lista de nomes apreendida com assessor de vereador, nas eleições de 2016, com a inscrição "B.U" não significa que se trate de "boca de urna", diz uma sentença 




Entenda o caso 

Foi encontrado com a Sra. Francisca Lima, servidora da Câmara Municipal de Parauapebas e assessora do então vereador Bruno Soares (PSD), candidato a reeleição em 2016, uma relação de nomes com o título "B.U.", juntamente com guias de atendimento médico, currículos profissionais com nomes iguais aos constantes da lista "B.U.", ainda tinha duas folhas de papéis  com a inscrição "AGENDA DO VEREADOR BRUNO SOARES".

Mas acredite, isso não significa o que parece, "B.U" não é "boca de urna".

Pois bem

Nada disso foi o suficiente pra convencer as autoridades judiciais que "B.U" é isso mesmo, ou seja, é "B.U".

Pois bem, uma agenda, uma lista de nomes, uma pencas de currículos, um monte de guias de atendimento médico, isso não é prova de nada, ainda mais de for em período eleitoral e junto com a agenda do candidato, isso não significa nada em Parauapebas.

"B.U" em Parauapebas não é boca de urna, que se procure outro significado, mas nunca "B.U".

Recurso

Na última terça-feira (09), diante de tantas evidências, restou ao autor da ação, o suplente DANIEL FERNANDES, entrar com recurso para o Tribunal Regional Eleitoral do Pará, em Belém.

Pensando bem

Na cidade onde terreno é comprado por R$ 100 mil e menos de 60 dias depois o ex-prefeito Valmir da Integral paga, com dinheiro público (obviamente) R$ 15 milhões na metade do terreno que custou apenas R$ 100 mil, numa cidade assim tão extraordinária,  evidente que "BU" pode ter muitos significados e muitas "sentimentalidades", mas nunca será "boca de urna", quem seria capaz de pensar uma coisa dessa?

Leia o TEOR DA SENTENÇA NA ÍNTEGRA 

"SENTENÇA


Trata-se de Ação de Investigação Judicial Eleitoral por Abuso de Poder Econômico c/c Representação por Captação Ilícita de Sufrágio que Daniel Fernandes Silva promove em face de Bruno Leonardo Araújo Soares, candidato a cargo de vereador de Parauapebas nas eleições de 2016, aduzindo que o representado cometido captação ilícita de sufrágio capitulado no artigo 299 do Código Eleitoral, abuso de poder econômico e fraude contra a administração pública em virtude da utilização de servidor público durante a campanha eleitoral.

Juristas mostram os crimes da LAVA JATO



Frente de Juristas pela Democracia lança Cartilha expondo crimes da Lava Jato

Documento tem objetivo de questionar legalidade e impactos negativos da operação e desdobramentos no julgamento de Lula

A Frente Brasil de Juristas pela Democracia lança, nesta semana, a cartilha CLIQUE AQUI) "Os Crimes da Lava Jato", uma ferramenta construída com o objetivo de apresentar para a população as ilegalidades cometidas pelos agentes públicos no funcionamento da operação Lava Jato.

De forma sintética, a cartilha expõe a dinâmica que a operação Lava Jato vem adotando nos últimos anos, ao ganhar os holofotes midiáticos rapidamente devido aos seus efeitos políticos.

Para isso, o documento se baseia no depoimento do advogado Rodrigo Tacla Duran, realizado no dia 30 de novembro de 2017. Ele prestou serviços para a construtora Odebrecht entre 2011 e 2016.

Em sua fala, Tacla Duran critica os excessos da operação, acusando-a de atuar de forma sistêmica no sentido de estruturar uma "máquina de delações", trazendo indícios de prováveis desvios éticos e legais de seus agentes. Segundo Tacla Duran, os envolvidos nas investigações da Lava Jato deixaram a busca pela verdade de lado, em nome dos objetivos políticos e pessoais.


quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

Vereador que recebeu doação de beneficiário do "bolsa família" perdeu o mandato

Ministro nega recuso de vereador no RN cassado por receber doação de beneficiário do Bolsa Família

Vereador queria suspender decisão do TRE do Rio Grande do Norte até julgamento de recurso




O ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Tarcisio Vieira de Carvalho Neto negou pedido de tutela de urgência de João Maria Soares de Brito, vereador de Jardim de Piranhas (RN). João Maria queria suspender decisão do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte (TRE-RN) que manteve sentença de juiz eleitoral que cassou o mandato do político.

O autor da representação acusou o candidato de arrecadação ilícita de recursos de campanha, com base no artigo 30-A da Lei das Eleições (Lei nº 9.504/97). O vereador teria arrecadado um total aproximado de R$ 10 mil para a campanha, sendo que recebeu doação de R$ 2 mil proveniente de um beneficiário do Programa Bolsa Família.

Morre irmão do procurador Hernandes Margalho, vítima de latrocínio em Belém


Resultado de imagem para violênciaO mecânico EVANDRO COUTINHO ESPINOSA MARGALHO, 48 anos, irmão do ex- Procurador-Geral do Município de Parauapebas, Hernandes Margalho, foi morto em Belém-PA.

Evandro era mecânico, tinha sua própria empresa e foi assassinado a tiros na rua Esperanto, no bairro da Marambaia, da tarde de ontem, quarta-feira (10).

A Polícia Civil trabalha com a hipótese de latrocínio, roubo seguido de morte, segundo as testemunhas ouvidas os responsáveis pela execução chegaram em uma motocicleta, pegaram os objetos da vítima e efetuaram dois tiros, atingindo o peito e o pescoço.

Leia mais no DOL - Clique AQUI

Procuradoria Municipal de Parauapebas - Salários "acima do teto" explodem depois da LEI MARGALHO

Com o órgão dos procuradores municipais de Parauapebas - depois da Lei Margalho - despesas aumentaram 652%

"Salários" de procuradores acima do teto constitucional explodem o orçamento da Procuradoria Municipal de Parauapebas




Parauapebas tem gastos multiplicados por 13 vezes com procuradoria

As despesas da procuradoria municipal de Juazeiro do Norte/CE foram de R$ 1.7 milhão, em 2017. 

As despesa da procuradoria de Parauapebas foram de R$ 22.8 MILHÕES, também em 2017.

Parauapebas/PA gastou com sua procuradoria simplesmente 13 vezes mais que Juazeiro do Norte/CE.

Dois mundos bem distantes - município com Lei Margalho e município sem Lei Margalho

Juazeiro do Norte/CE tem uma população estimada de 270.383 habitantes (IBGE - 2017), é a principal cidade da Região Metropolitana do Cariri, compreendida pelos três municípios polos do Crajubar (Crato, Juazeiro do Norte e Barbalha) e mais seis municípios: Caririaçu, Farias Brito, Jardim, Missão Velha, Nova Olinda e Santana do Cariri. A população de toda a Região Metropolitana do Cariri é de 601.817 habitantes.

Parauapebas/PA tem 202.356 habitantes (IBGE-2017), sedia o complexo mineral de Carajás, o maior do planeta, explorado pela companhia Vale.

Juazeiro e Parauapebas são 2 mundos bem distantes, um com e outro sem a LEI MARGALHO.

Município com LEI MARGALHO

Em Juazeiro do Norte/CE, município sem a LEI MARGALHO, as despesas com a Procuradoria Municipal eram de R$ 1.600.277,10, no ano de 2011, em 2017 saltaram para R$ 1.786.008,37 - aumento de apenas 11%.

Já em Parauapebas/PA, município com a LEI MARGALHO (Lei n° 3/12, que entrou em vigor em 13 de dezembro de 2012), as despesas da Procuradoria do Município eram de R$ 3.378.143,88, no ano de 2011, já eram altas, mas em 2017 elas pularam para inacreditáveis R$ 22.042.641,92 - aumento de 652%.

Salários acima do teto


O Tribunal de Contas já detectou a farra dos médicos e dos procuradores de Parauapebas e deve bloquear a qualquer momento as despesas com pessoal acima do teto constitucional.

As coisas já não andavam bem na procuradoria de Parauapebas, mas estavam mais ou menos dentro do razoável, porém, veio a LEI MARGALHO, em 2012, tudo ficou sem controle.

Acesse os links abaixo e veja as despesas citadas no Portal da Transparência